Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de anfetamina, cocaína e Cannabis em fluido oral de motoristas de caminhão que trafegam em rodovias do estado de São Paulo

Processo: 14/01824-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Medicina Legal e Deontologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Vilma Leyton
Beneficiário:Henrique Silva Bombana
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Anfetamina   Cocaína   Cannabis   Motoristas   Toxicologia forense   São Paulo

Resumo

No Brasil, no ano de 2011, os acidentes de trânsito foram responsáveis por 44.553 mortes, gerando um grande impacto econômico e social. Aproximadamente 90% da carga produzida no país é transportada por rodovias, sendo a região Sudeste o local de concentração desse tipo de transporte. Já é de consenso que o uso de álcool e outras substâncias psicoativas influenciam de maneira negativa a capacidade do motorista de conduzir veículo automotor. Os motoristas de caminhão representam um grupo de risco ao uso de substâncias psicoativas devido à desgastante jornada de trabalho, ao curto prazo que tem para realizar entregas e à solidão que são submetidos todos os dias. Estudos brasileiros já apontaram o uso de anfetaminas (rebites), cocaína e maconha por caminhoneiros, através de análises toxicológicas em urina. Entretanto, os principais estudos da prevalência do uso de drogas por motoristas no mundo fazem uso de fluido oral (saliva) por ser a matriz biológica que mais se assemelha ao sangue em relação à concentração da droga no organismo, além de ser de coleta fácil, rápida, não invasiva e uma matriz muito difícil de adulterar. O objetivo deste estudo é avaliar a prevalência dessas drogas entre motoristas profissionais de caminhão que trafegam nas rodovias do estado de São Paulo, através de análises toxicológicas em fluido oral. Os motoristas envolvidos participarão de ações de promoção à saúde do caminhoneiro, os Comandos de Saúde em Rodovias (CSR), promovidas pelo Departamento de Polícia Rodoviária Federal. Além da coleta de fluido oral, também serão coletados, através de questionário estruturado, dados sóciodemográficos e ocupacionais destes profissionais para correlacionar com os resultados toxicológicos. Estima-se coletar amostras de 500 condutores, que participarem dos CSR nos anos de 2014 e 2015. Estas serão submetidas à triagem por Enzima Imunoensaio (ELISA) e as amostras consideradas positivas serão confirmadas por análises realizadas por Cromatografia Gasosa acoplada à Espectrometria de Massas (CG-EM) após microextração em fase sólida. Os resultados deste estudo servirão como base para artigos que serão submetidos a publicações em periódicos científicos voltados ao assunto e poderão também servir de subsídios para políticas públicas de prevenção e fiscalização. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BOMBANA, HENRIQUE SILVA; GJERDE, HALLVARD; DOS SANTOS, MARCELO FILONZI; JAMT, RAGNHILD ELEN GJULEM; YONAMINE, MAURICIO; CARAM ROHLFS, WALDO JOSE; MUNOZ, DANIEL ROMERO; LEYTON, VILMA. Prevalence of drugs in oral fluid from truck drivers in Brazilian highways. Forensic Science International, v. 273, p. 140-143, APR 2017. Citações Web of Science: 5.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BOMBANA, Henrique Silva. Análise de anfetamina, cocaína e tetrahidrocanabinol em fluido oral de motoristas de caminhão que trafegam em rodovias do estado de São Paulo. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.