Busca avançada
Ano de início
Entree

Laserterapia de baixa intensidade associada à movimentação dentária experimental em ratos: avaliação da remodelação óssea

Processo: 14/09579-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:João Paulo Mardegan Issa
Beneficiário:Carolina Ferreira Gonçalves
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Extrusão ortodôntica   Técnicas de movimentação dentária   Fisiologia oral   Terapia a laser

Resumo

A movimentação dentária é associada a respostas patológicas e fisiológicas decorrentes da aplicação de forças externas com o objetivo de remodelação óssea, resultando em áreas de compressão e tração do osso alveolar. Com isto, há instalação de um processo inflamatório responsável pela estimulação de osteoclastos e osteoblastos. Entretanto, esta resposta periodontal envolve liberação de citocinas e prostaglandina que acarretam remodelação óssea, bem como sensibilidade dolorosa. Desta maneira, tem se buscado terapias coadjuvantes à movimentação dentária para reduzir o tempo de tratamento, bem como melhorar a sintomatologia dolorosa. Neste contexto, a laserterapia de baixa intensidade (LLLT) tem sido eficaz para o alívio da dor, e pode promover aceleração da movimentação dentária. Entretanto, as bases biológicas deste tratamento ainda não são completamente compreendidos Desta forma, este projeto terá como objetivo investigar os eventos celulares (atividade dos osteoclastos e remodelação óssea) em modelo de movimentação dentária experimental em ratos, submetidos ou não à LLLT (sessão única ou 3 sessões em dias consecutivos), 7 dias e 14 dias após o início dos experimentos. Para isto, serão utilizados ratos Wistar (250 g) e submetidos à fixação nos incisivos centrais superiores um aparato composto de mola helicoidal dupla suas extremidades soldadas a 2 bandas, com força inicial de distalização de 35 g em cada extremidade. Para as sessões de LLLT, será utilizado laser de baixa intensidade (comprimento de onda 780 nm, potência 40mW, 10 s) onde um dos meios ativos do emissor de luz é constituído de gálio-alumínio-arseneto (GaAlAs, densidade de energia 10 J/cm2. Para análise, serão realizadas as colorações de tricrômio de masson, hematoxilina-eosina (HE) e picrosirius red. Com a realização deste projeto pretendemos caracterizar os eventos celulares (número de osteoclastos, osteoblastos) e a remodelação óssea que acompanha a LLLT associada à movimentação dentária buscando fundamentação para o uso deste tratamento como adjuvante na clínica odontológica.