Busca avançada
Ano de início
Entree

O usuário como protagonista e agente do projeto: das cooperativas de habitação uruguaias ao 'Byker Wall' de Newcastle

Processo: 14/06102-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 14 de setembro de 2014
Vigência (Término): 13 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Projeto de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Paulo Eduardo Fonseca de Campos
Beneficiário:Paulo Eduardo Fonseca de Campos
Anfitrião: Peter Kellett
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Newcastle University, Inglaterra  
Assunto(s):Habitação   Cooperativas   Conforto ambiental   Satisfação do consumidor

Resumo

No momento em que a construção habitacional no Brasil atinge níveis quantitativos há muito não vistos, particularmente em programas oficiais de grande envergadura, cabe refletir a respeito da produção em larga escala de novas moradias e as carências qualitativas verificadas nos campos da arquitetura e do urbanismo. A presente pesquisa tem como foco o estudo do papel do usuário como protagonista e agente de projeto em processos participativos, buscando entender esta reconhecida metodologia projetual e suas implicações com os aspectos econômicos, sociais e ambientais envolvidos. Destacam-se, inicialmente, as cooperativas habitacionais uruguaias, como uma das mais reconhecidas referências internacionais sobre processos participativos, cuja influência marcou decisivamente alguns dos projetos arquitetônicos mais representativos desenvolvidos na região metropolitana da Grande São Paulo ao longo da década de 1990. Na sequência, o trabalho pretende estabelecer possíveis conexões e análises comparativas entre projetos participativos executados no Brasil, sob clara influência das cooperativas autogestionárias uruguaias, e o conjunto habitacional "Byker Wall", construído em Newcastle upon Tyne, na Inglaterra, investigando, basicamente, o papel ocupado pelo usuário no processo de construção das propostas arquitetônicas e urbanísticas, em cada caso.O "Byker Wall", projetado pelo reputado arquiteto e urbanista modernista britânico Ralph Erskine e considerado, atualmente, um exemplo notável de boa prática nos contextos inglês e europeu, contou com a participação ativa dos usuários nos processos de planejamento e de tomada de decisões que envolveram a construção de suas próprias casas. A partir de levantamentos bibliográficos e de campo, pretende-se analisar as principais características definidoras do "Byker Wall", tais como: implantação, conforto ambiental, satisfação do usuário, inserção urbana, entre outras, bem como as dimensões simbólico-afetivas alcançadas por este empreendimento social ao longo de quase 40 anos. Com isso acredita-se ser possível vislumbrar as possibilidades oferecidas pelos processos participativos na construção habitacional, que venham a superar uma visão puramente produtivista, à procura de uma maior qualidade arquitetônica e urbanística do habitat. (AU)