Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de bactérias láticas na formação de biofilmes protetores

Processo: 14/06370-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Bernadette Dora Gombossy de Melo Franco
Beneficiário:Natacha Caballero Gómez
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07914-8 - FoRC - Centro de Pesquisa em Alimentos, AP.CEPID
Bolsa(s) vinculada(s):15/19827-8 - Análise proteômica comparativa de MIXED biofilm (Lactococcus SP. e Lactobacillus SP.) desenvolvido por 2D-SDS-PHAGE e análise LC-MS, BE.EP.PD
Assunto(s):Microbiologia   Biofilmes   Proteômica   Probióticos

Resumo

A maioria das bactérias presentes no ambiente são capazes de se multiplicar aderindo às interfaces superfície-líquido ou líquido-ar, onde produzem uma matriz polimérica extra celular na qual são embebidas, formando estruturas denominadas biofilmes (Costerton et al. 1999). Estas estruturas bacterianas podem representar um sério problema sanitário, principalmente quando se tratam de bactérias patogênicas que, quando presentes em biofilmes, exibem uma maior resistência à maioria dos agentes biocidas utilizados nos processos de limpeza e descontaminação de ambientes e superfícies (Caballero N. et al, 2012). Em contrapartida, a aplicação de biofilmes favoráveis ("friendly biofilms"), constituídos por bactérias láticas (BAL), presentes em alimentos, outros produtos agrícolas ou no trato gastrintestinal de mamíferos e utilizadas como culturas iniciadoras na fermentação de alimentos, pode representar uma alternativa promissora para impedir a formação de biofilmes por patógenos. Através de sua propriedades, esses biofilmes favoráveis, denominados "biofilmes protetores", poderiam prevenir o desenvolvimento ou mesmo substituir os biofilmes formados por patógenos em plantas processadoras de alimentos, utensílios médicos ou criadouros de animais (Habimana et al. 2009).Sendo assim, este projeto de pesquisa pretende investigar os fatores que podem influenciar na atividade dos biofilmes protetores contra os principais patógenos Gram + e Gram -, estudando principalmente a importância das bacteriocinas e biosurfactantes neste cenário. Vale ressaltar ainda que, enquanto o genoma de um organismo mantém-se praticamente constante durante toda a vida, a expressão gênica de proteínas sofre mudanças ao longo dos diferentes estágios do ciclo celular, além de ser influenciada por fatores externos. Buscando um entendimento mais aprofundado sobre a fisiologia das BAL nos biofilmes, este projeto pretende também realizar estudos proteômicos para determinar as diferenças na expressão de proteínas nos diferentes biofilmes a serem elaborados durante o presente estudo.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GOMEZ, NATACHA C. . FRONTIERS IN MICROBIOLOGY, v. 7, JUN 10 2016. Citações Web of Science: 44.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.