Busca avançada
Ano de início
Entree

Extração de espilantol no contexto da química verde e sua aplicação no tratamento da mucosite oral

Processo: 14/06461-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Rodney Alexandre Ferreira Rodrigues
Beneficiário:Verônica Santana de Freitas Blanco
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Química verde   Estomatite   Extração com fluido supercrítico

Resumo

A extração de compostos de drogas vegetais, geralmente é associada a utilização de solventes orgânicos. Como consequência há a geração de resíduos industriais ocasionando um impacto ambiental e custo operacional elevado. Por essa razão, a utilização de processos que eliminam o uso de solventes orgânicos, como a extração supercrítica empregando-se dióxido de carbono, é de grande interesse. Além disso, a eficácia, segurança e qualidade no isolamento de compostos bioativos pela técnica de extração supercrítica já foi comprovada experimentalmente. O espilantol, uma alquilamida encontrada em drogas vegetais, dentre elas, a Spilanthes acmella L. Murray, possui diversas propriedades farmacológicas, como atividade anti-inflamatória, anestésica e antioxidante. Essas propriedades podem ser de grande interesse no tratamento da mucosite oral, um efeito colateral típico, decorrente do tratamento de pacientes com câncer submetidos a radio e quimioterapia. O objetivo desse trabalho é isolar este composto por meio da extração supercrítica e avaliar sua atividade anti-inflamatória por meio de modelos experimentais além de sua incorporação em formulação oral como componente na terapêutica da mucosite. Com isto, serão estudados os possíveis mecanismos envolvidos na atividade anti-inflamatória por meio de experimentos in vitro e também a atividade anti-inflamatória e antinociceptiva in vivo nos modelos de edema de pata induzido por carragenina e de mucosite gastrointestinal, com consequente análise histopatológica e in vitro de mediadores envolvidos no processo inflamatório. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE FREITAS-BLANCO, VERONICA SANTANA; MONTEIRO, KARIN MAIA; DE OLIVEIRA, PATRICIA ROSA; SOUZA DE OLIVEIRA, ELLEN CRISTINA; DE OLIVEIRA BRAGA, LUCIA ELAINE; DE CARVALHO, JOAO ERNESTO; FERREIRA RODRIGUES, RODNEY ALEXANDRE. Spilanthol, the Principal Alkylamide from Acmella oleracea, Attenuates 5-Fluorouracil-Induced Intestinal Mucositis in Mice. Planta Medica, v. 85, n. 3, p. 203-209, FEB 2019. Citações Web of Science: 2.
DE FREITAS BLANCO, VERONICA SANTANA; MICHALAK, BARBARA; MACCARI ZELIOLI, ICARO AUGUSTO; SANTOS DE OLIVEIRA, ADRIANA DA SILVA; NOVA RODRIGUES, MARILI VILLA; FERREIRA, ANTONIO GILBERTO; GARCIA, VERA LUCIA; CABRAL, FERNANDO ANTONIO; KISS, ANNA KAROLINA; FERREIRA RODRIGUES, RODNEY ALEXANDRE. Isolation of spilanthol from Acmella oleracea based on Green Chemistry and evaluation of its in vitro anti-inflammatory activity. JOURNAL OF SUPERCRITICAL FLUIDS, v. 140, p. 372-379, OCT 2018. Citações Web of Science: 1.
ALONSO, ISABELLA G.; YAMANE, LAIS T.; DE FREITAS-BLANCO, VERONICA S.; NOVAES, LUIZ F. T.; FRANZ-MONTAN, MICHELLE; DE PAULA, ENEIDA; RODRIGUES, MARILI V. N.; RODRIGUES, RODNEY A. F.; PASTRE, JULIO C. A new approach for the total synthesis of spilanthol and analogue with improved anesthetic activity. Tetrahedron, v. 74, n. 38, p. 5192-5199, SEP 20 2018. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BLANCO, Verônica Santana de Freitas. Extração de espilantol no contexto da química verde e sua aplicação no tratamento da mucosite oral. 2018. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.