Busca avançada
Ano de início
Entree

Sinalização por íons de cálcio em tripanosomatídeos

Processo: 14/08995-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Roberto Docampo
Beneficiário:Noelia Marina Lander Manfredi
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/50624-0 - Sinalização por íons de cálcio em tripanossomatídeos, AP.SPEC
Assunto(s):Trypanosoma   Cálcio

Resumo

A regulação da homeostase intracelular de Ca2+ em tripanossomatídeos tem características bastante diferentes de mamíferos. Estes parasitas possuem compartimentos ácidos, os acidocalcisomas, que armazenam a maior parte do Ca2+ intracelular, além de armazenar grandes quantidades de polifosfatos. Resultados recentes de nosso grupo de pesquisa demonstram que os acidocalcisomas possuem também receptor de inositol 1,4,5-trifosfato (IP3R), usualmente presente no retículo endoplasmático (ER) de células de mamíferos. Este receptor tem papel central em toda sinalização de Ca2+ em mamíferos e está envolvido tanto na regulação de processos vitais como a fosforilação oxidativa quanto em processos de morte celular por apoptose ou necrose. Estas propriedades conferem a este receptor um grande potencial como alvo para quimioterapia. A proximidade entre o receptor IP3R e o canal mitocondrial de cálcio (MCU) facilita o trânsito de Ca2+ entre as duas organelas. Assim, propomos que o transporte de Ca2+ mitocondrial participa da sinalização para proliferação de tripanosomas tanto in vivo como in vitro via TbIP3R. A caracterização das vias de sinalização por Ca2+ em tripanosomas trará conhecimento novo sobre a biologia destes parasites, sobre a evolução de eucariotos, bem como indicará novos alvos para terapia de doenças parasitárias. Nossa meta principal é desenvolver conhecimentos sobre os mecanismos de homeostase de Ca2+ em tripanossomatídeos que fornecerão subsídios para o desenho de novos quimioterápicos contra doenças parasitárias. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Novo método permite editar o genoma do parasita causador da doença de Chagas