Busca avançada
Ano de início
Entree

Política violenta, violência política: o punk em São Paulo

Processo: 14/09115-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2014
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Urbana
Pesquisador responsável:Marta Teresa da Silva Arretche
Beneficiário:André de Pieri Pimentel
Instituição-sede: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07616-7 - CEM - Centro de Estudos da Metrópole, AP.CEPID
Assunto(s):Punks   Violência urbana

Resumo

Este projeto pretende iniciar uma análise da expressão punk em São Paulo, tomando como pilares analíticos as categorias de política e violência. A proposta aqui levantada é a de estudar a atitude punk a partir desses dois elementos e da forma específica com que se articulam. A análise pretende abordar, em primeira instância, o contexto de surgimento das primeiras expressões punks em São Paulo, entre o fim da década de 1970 e o início dos anos 1980. Em seguida tratarei do período entre o final dos anos 1990 até os anos 2000, para, finalmente, compreender as configurações contemporâneas dessa expressão. Pretendo estudar os modos como o exercício da atitude punk enquanto contestação, permeada pela articulação entre política e violência, se deslocou e se ressignificou ao longo desses anos. O estudo se baseará em documentos secundários, depoimentos, textos acadêmicos, jornalísticos ou leigos, produzidos sobre o tema ou sobre os conceitos tratados, além das próprias produções estéticas punks. (AU)