Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado

Avaliação do potencial de remanescentes naturais como fontes de propágulos para a restauração de fisionomias campestres de cerrado

Processo: 14/05573-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Giselda Durigan
Beneficiário:Natashi Aparecida Lima Pilon
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Cerrado   Ecossistemas   Águas de Santa Bárbara (SP)

Resumo

As fisionomias campestres do cerrado têm tido suas áreas de ocorrência reduzidas por fatores diversos, que incluem a conversão para a produção agropecuária, as invasões biológicas e até mesmo o adensamento natural decorrente da supressão do fogo. Ações para garantir a conservação da diversidade que vem sendo perdida devem compreender o fim da conversão, a viabilização de práticas de manejo e o desenvolvimento de técnicas de restauração das fisionomias campestres. A transferência de topsoil, material vegetal ou mesmo a semeadura direta têm se mostrado efetivas na restauração de vegetação campestre em diferentes regiões do mundo. A pesquisa aqui proposta tem como objetivo avaliar a viabilidade dessas técnicas para a restauração de campo cerrado e campo úmido. Será avaliado o sucesso de diferentes técnicas para cada fisionomia e, também, a resiliência dos ecossistemas naturais que serão utilizados como fonte do material a ser utilizado. O estudo será realizado na Estação Ecológica de Santa Bárbara - EEcSB, coletando-se material nas áreas em que os ecossistemas se encontram intactos, para a restauração de áreas em que a vegetação nativa foi totalmente exterminada pela invasão por Pinus elliottii e não existe potencial de regeneração natural. No campo cerrado serão comparados cinco tratamentos de restauração: 1- transferência de topsoil; 2-semeadura direta; 3- transferência de topsoil + semeadura direta; 4- transplante de material vegetal e 5- controle (nenhuma intervenção). No campo úmido serão comparados três tratamentos: 1- transferência de material vegetal; 2- semeadura direta, e 3- controle. Para cada fisionomia, serão instaladas dez réplicas de cada tratamento (dez blocos), com aleatorização dos tratamentos dentro de cada bloco. Para avaliar a resiliência das áreas fonte, a retirada do material será feita em dez blocos de parcelas (clareiras) de três diferentes tamanhos (tratamentos), em cada uma das fisionomias. Esperamos que as técnicas de restauração possam trazer pelo menos a cobertura e parte da flora nativa das fisionomias campestres estudadas e que o monitoramento da resiliência nas clareiras ateste a viabilidade de utilização de remanescentes naturais como fonte de propágulos para a restauração das fisionomias campestres do cerrado. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
A importância das pequenas plantas do Cerrado 

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
NATASHI APARECIDA LIMA PILON. Técnicas de restauração de fisionomias campestres do cerrado e fatores ecológicos atuantes. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.