Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de aptâmeros de DNA para células-tronco tumorais de glioblastoma multiforme humano

Processo: 14/00462-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Alexander Henning Ulrich
Beneficiário:Erika de Simone Molina
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/50880-4 - Células-tronco: dos papéis de receptores de cininas e purinas às aplicações terapêuticas, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):16/03686-9 - Identificação de aptâmeros para entrega direcionada de drogas em células-tronco de glioblastoma multiforme humano, BE.EP.DR
Assunto(s):Células-tronco   Células tumorais   Glioblastoma

Resumo

Glioblastoma multiforme (GBM) é o tipo mais comum e agressivo de tumor cerebral em adultos, apresentando uma das piores taxas de sobrevivência entre todos os tipos de câncer humano. Diversas evidências têm indicado que o pobre prognóstico do GBM esteja relacionado a uma população intratumoral de células-tronco do GBM (GSC), as quais seriam resistentes à radiação e à quimioterapia e também capazes de recapitular a tumorigênese do GBM. Diante de tal perspectiva, o objetivo principal do presente projeto é o de identificar uma assinatura molecular para as GSC, baseada na seleção de um aptâmero para uma linhagem de GBM enriquecida em GSC, e não compartilhada tanto pela linhagem de GBM não enriquecida em GSC (non-GSC) como por células progenitoras neurais (NPC). Primeiramente, a linhagem de GBM será enriquecida em GSC e avaliada buscando-se confirmar o fenótipo de células-tronco através da habilidade de formação de colônia celular in vitro, resistência ao tratamento com quimioterápico e expressão de marcadores já descritos em GSC. Em seguida, os aptâmeros serão selecionados através da técnica Cell-Selex, empregando-se uma seleção positiva contra a linhagem de GBM previamente enriquecida em GSC e uma seleção negativa contra non-GSC e NPC. Em seguida, o aptâmero a ser identificado será modificado quimicamente para ser utilizado no imageamento e purificação de GSC a partir de culturas primárias de GBM, através de citometria por imagem e sorteamento (FACS), respectivamente. Finalmente, as GSC a serem purificadas serão comparadas às células remanescentes e às células totais das culturas primárias de GBM através de ensaio de tumorigênese in vivo. A demonstração do fenótipo de GSC para as células purificadas a partir de culturas primárias de GBM através do aptâmero-GSC suportará a identificação de uma assinatura molecular para as GSC, a qual poderá contribuir tanto para melhor elucidar a biologia de GSC e para prover informações relevantes no diagnóstico/prognóstico de pacientes acometidos pelo GBM, como também para a entrega de drogas especificamente para as GSC. (AU)