Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação do TNF-alfa nas disfunções vasculares induzidas pelo consumo crônico de etanol: envolvimento do tecido adiposo perivascular

Processo: 14/09595-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 05 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Cardiorenal
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Carlos Renato Tirapelli
Beneficiário:Janaina Aparecida Simplicio
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse oxidativo   Etanol   Inflamação   Fator de necrose tumoral alfa   Tecido adiposo

Resumo

O consumo crônico de etanol atua como um importante fator de risco no desenvolvimento de doenças cardiovasculares, induzindo aumento da pressão arterial, alteração na reatividade vascular, inflamação e aumento do estresse oxidativo em vários tecidos. Além disso, estudos mostram que o consumo crônico de etanol induz aumento dos níveis de TNF-alfa(Fator de necrose tumoral - alfa), uma citocina pró-inflamatória associada à disfunção vascular. O receptor TNFR1 induz ativação das vias intracelulares das MAPKs (Mitogen-Activated Protein Kinases) e NFkB (fator nuclear kappa B), além de causar redução da biodisponibilidade de NO (óxido nítrico) e aumento da produção de ERO (espécies reativas de oxigênio) e citocinas pró-inflamatórias. Além disso, a inflamação vascular causada pelo consumo de etanol pode envolver a participação do tecido adiposo perivascular (Perivascular adipose tissue - PVAT), conhecido como uma importante fonte de adipocinas e citocinas pró-inflamatórias, incluindo o TNF-alfa. Em condições fisiológicas, o PVAT desempenha ação benéfica na regulação do tônus vascular, no entanto pode ser prejudicial em situações patológicas. Diante desses dados, a hipótese do presente estudo é a de que o consumo crônico de etanol estimule a produção de TNF-alfa que, por sua vez, induzirá um aumento na produção de ERO, redução de NO, ativação das MAPKs e NFkB, produção de interleucinas (IL-1B, IL-6 e IL-18). Haverá prejuízo no papel protetor do PVAT sobre o tônus vascular. Tais processos levarão a disfunção vascular com conseqüente alteração da reatividade vascular e aumento da pressão arterial. Logo, o presente trabalho é delineado de forma a avaliar a participação do TNF-alfa nos efeitos vasculares induzidos pelo consumo crônico de etanol e o envolvimento do PVAT neste processo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NAKASHIMA, MARCELO A.; SILVA, CARLA B. P.; GONZAGA, NATALIA A.; SIMPLICIO, JANAINA A.; OMOTO, ANA C. M.; TIRAPELLI, LUIS F.; TANUS-SANTOS, JOSE E.; TIRAPELLI, CARLOS R. Chronic ethanol consumption increases reactive oxygen species generation and the synthesis of pro-inflammatory proteins in the heart through TNFR1-dependent mechanisms. CYTOKINE, v. 121, SEP 2019. Citações Web of Science: 2.
SIMPLICIO, JANAINA A.; GONZAGA, NATALIA A.; NAKASHIMA, MARCELO A.; DE MARTINIS, BRUNO S.; CUNHA, THIAGO M.; TIRAPELLI, LUIS F.; TIRAPELLI, CARLOS R. Tumor necrosis factor-alpha receptor 1 contributes to ethanol-induced vascular reactive oxygen species generation and hypertension. JOURNAL OF THE AMERICAN SOCIETY OF HYPERTENSION, v. 11, n. 10, p. 684-696, OCT 2017. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.