Busca avançada
Ano de início
Entree

Divergência populacional e filogeografia de cereus bicolor(Família Cactaceae; Tribo Cereeae)

Processo: 14/08471-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Fernando de Faria Franco
Beneficiário:Bianca Araci de Figueiredo
Instituição-sede: Centro de Ciências Humanas e Biológicas (CCHB). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba , SP, Brasil
Assunto(s):Filogeografia   Cactaceae

Resumo

A associação de genealogias de genes e informações geográficas corresponde a filogeografia. Esse tipo de estudo é essencial para o entendimento da história biogeográfica recente e demográfica do modelo biológico de interesse. Dados filogeográficos tem contribuído para o entendimento do papel dos paleoclimas do Quaternário e eventos orogenéticos do Terciário na diversificação dos grupos neotropicais. Cereus bicolor é uma espécie de Cactaceae que apresenta distribuição fragmentada e associada a afloramentos rochosos no centro-oeste brasileiro; características peculiares que possibilitam a diversificação populacional ao longo do tempo. Embora o gênero Cereus apresente três subgêneros com ocorrência no Brasil (Ebneria, Mirabella e Cereus), existem poucas informações sobre a sua diversidade na região oeste do país. As áreas de ocorrência em simpatria e parapatria de espécies próximas e semelhança morfológicas causam confusão taxonômica dentro gênero. Considerando o nível intraespecífico, os estudos são ainda mais escassos.O objetivo desse projeto realizar um estudo filogeografico para C. bicolor com o intuito de contribuir para a compreensão da história evolutiva desta espécie. Para tanto, foram selecionados três segmentos cloroplastidiais (espaçador intergênico psbJ-petA, trnQ-5'rps16 e intron rpl16) e dois locos nucleares (gene phyC e nhx1) baseado nos recentes estudos que obtiveram sucesso na busca por variabilidade genética em linhagens irmãs de C. bicolor. Por estar associado a vegetação xérica, C. bicolor é um modelo potencialmente informativo para contribuir para o debate sobre a influência dos períodos secos do Pleistoceno na dinâmica demográfica e diversificação de grupos neotropicais.