Busca avançada
Ano de início
Entree

Via de sinalização hippo e divisão assimétrica de células-tronco tumorais derivadas de meduloblastoma humano

Processo: 14/10519-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Oswaldo Keith Okamoto
Beneficiário:Beatriz de Araujo Cortez
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08028-1 - CEGH-CEL - Centro de Estudos do Genoma Humano e de Células-Tronco, AP.CEPID
Bolsa(s) vinculada(s):16/24234-9 - Via de sinalização Hippo, divisão assimétrica e tolerância a aneuploidia em células tumorais, BE.EP.PD
Assunto(s):Microscopia confocal   Células-tronco neoplásicas   Invasividade neoplásica

Resumo

Uma característica marcante das células-tronco é a capacidade de se dividirem assimetricamente. Esse processo permite tanto a auto renovação quanto a diferenciação, uma vez que gera células filhas determinadas a seguir caminhos distintos. Anormalidades na divisão assimétrica podem resultar na perda da homeostase tecidual e levar à formação de tumores, conforme observado primeiramente em mutantes de Drosophila para genes relacionados à assimetria mitótica. Alterações no padrão de divisão também são encontradas em células-tronco tumorais, ou células iniciadoras de tumor. Como o próprio nome já diz, essas células apresentam características de células tumorais e de células-tronco, e são responsáveis pela iniciação e propagação dos tumores. Possuem ativadas, ou superativadas, vias de sinalização que são conhecidas por manter propriedades típicas de células-tronco e ainda possuem a capacidade de realizar divisão assimétrica. No entanto, estudos recentes sugerem que estas células se dividem majoritariamente de forma simétrica, o que favorece a proliferação das mesmas e o crescimento tumoral. Dentre as vias alteradas em tumores e células-tronco tumorais, recentemente foi detectada a via Hippo, primeiramente descrita por controlar o tamanho dos órgãos. Essa via possui um eixo central bem caracterizado que culmina na transcrição de genes anti-apoptóticos e genes relacionados à proliferação e pluripotência celular. Novos estudos mostram que essa via participa da homeostase tecidual, uma vez que atua sobre células-tronco controlando o balanço entre proliferação e diferenciação. A superexpressão dos efetores da via Hippo em tumores confere maior capacidade proliferativa e aquisição de fenótipo indiferenciado a essas células. No entanto, os mecanismos que relacionam a via Hippo e a divisão assimétrica em células-tronco de mamíferos, no contexto do câncer, não estão estabelecidos. O estudo dessa relação pode auxiliar na compreensão dos mecanismos regulatórios da divisão celular nos tumores bem como fornecer alternativas que possibilitem sua modulação.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
KAID, CAROLINI; SILVA, PATRICIA B. G.; CORTEZ, BEATRIZ A.; RODINI, CAROLINA O.; SEMEDO-KURIKI, PATRICIA; OKAMOTO, OSWALDO K. miR-367 promotes proliferation and stem-like traits in medulloblastoma cells. Cancer Science, v. 106, n. 9, p. 1188-1195, SEP 2015. Citações Web of Science: 23.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.