Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da terapia com laser de baixa potência (LBP) sobre a inflamação pulmonar em modelo experimental de asma crônica: estudos de dosimetria

Processo: 14/15806-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Ana Paula Ligeiro de Oliveira
Beneficiário:Fellipe Cipriani
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Vergueiro. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/16498-5 - Efeito da terapia com laser de baixa potência (LBP) em modelos experimentais de doenças pulmonares crônicas, AP.JP
Assunto(s):Pneumologia   Pulmão   Inflamação   Asma   Ovalbumina

Resumo

A asma afeta parcela significativa da população, com elevado custo social e econômico. Sendo assim, terapias que melhorem o desconforto respiratório do paciente e também reduza os custos despendidos com esta doença são de grande importância. A relevância da modulação da inflamação pulmonar no tratamento da asma bem como a dificuldade na determinação dos parâmetros de irradiação com laser nos leva a estudar os efeitos de diferentes protocolos de terapia com LBP (potência, energia e momento de irradiação) no tratamento da inflamação pulmonar utilizando o protocolo de asma experimental induzida com ovalbumina (OVA) ou com House Dust Mite (HDM) em duas linhagens de camundongos (Balb/c e C57BL/6). O protocolo utilizado para a indução da inflamação pulmonar com OVA será sensibilizar os animais pela via subcutânea (s.c.) nos dias 0 e 14 com 4 mg de OVA adsorvidos em 1,6 mg alum. A partir do dia 21 os animais serão submetidos ao desafio intranasal com 10 µg de OVA, 3 vezes por semana durante 5 semanas. No dia 22, os animais serão sacrificados para análise da inflamação pulmonar. Para o modelo com HDM, 100 mg do extrato de Dermatophagoides pteronyssinus (Greer Laboratories, Lenoir, NC) serão dissolvidos em 50 µl de PBS e administrados por via intra-nasal nos dias 0, 7, 14, 21, 28, 35 e 42. No dia 43, os animais serão sacrificados para análise da inflamação pulmonar. A primeira etapa do trabalho irá avaliar diferentes combinações de intensidade de energia (1, 3, 5 e 7.5 J/cm2) com a potência de 30 mW em camundongos Balb/c irradiados em dois momentos distintos: 2, 4 e 6 horas após a sensibilização e 2, 4 e 6 horas após o desafio com OVA. A segunda etapa irá comparar diferentes linhagens de camundongos (Balb/c e C57BL/6) nos melhores parâmetros encontrados na etapa 1 nos dois momentos da irradiação com LBP. Nas duas etapas serão avaliados: total e diferencial de células recuperadas no Lavado Broncoalveolar (LBA), histologia pulmonar (HE e PAS), dosagem de citocinas no sobrenadante do LBA e quantificação de IgE OVA-específica no soro. Com esses experimentos, vislumbramos a identificação da dose ideal do LBP em diferentes linhagens de camundongos que gerariam o melhor efeito anti-inflamatório em modelo experimental de asma.