Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da atividade eletrencefalográfica contralateral na epilepsia associada a esclerose de hipocampo unilateral: estudo de imagem de ressonância por tensor de difusão

Processo: 14/00457-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Radiologia Médica
Pesquisador responsável:Luiz Henrique Martins Castro
Beneficiário:Augusto Quaresma Coelho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Eletroencefalografia   Esclerose   Epilepsia do lobo temporal

Resumo

Introdução: a epilepsia do lobo temporal (ELT) representa cerca de 40% dos casos de epilepsia, e representa a causa mais comum de epilepsia em adultos. A ELT associada à esclerose de hipocampo e outras alterações nas estruturas mesiais temporais são presentes em 60% dos pacientes com epilepsia temporal. Atualmente, a esclerose hipocampal pode ser definida como uma síndrome epiléptica com características clínicas, eletrencefalográficas, de neuroimagem e anátomo-patológicas bem definidas. Estudos atuais de ressonância por tensor de difusão e tratografia na epilepsia associada a esclerose de hipocampo evidenciaram anormalidades anatômicas em tratos de substância branca que se estendem além do lobo temporal. O impacto do envolvimento eletrencefalográfico contralateral nos tratos de substância branca em pacientes com ELT não foi estudado. Pretende-se neste estudo avaliar o impacto do acometimento eletrencefalográfico contralateral, relacionando a integridade de tratos de substancia branca em pacientes com epilepsia associada à esclerose de hipocampo unilateral, testando a hipótese de que o envolvimento eletroencefalográfico contralateral em pacientes com lesão unilateral levaria a maior lesão de tratos de substância branca contralaterais, comparado a pacientes com lesão unilateral e envolvimento predominantemente ipsilateral observado ao eletroencefalograma. Metodologia: pacientes com diagnóstico de ELT associada a esclerose mesial temporal (EMT) unilateral previamente selecionados e submetidos ao protocolo do projeto CINAPCE (Financiador: FAPESP - Processo 2005/5464-9), que inclui exames funcionais e exames e de imagem, serão analisados a partir do comportamento eletrencefalográfico em períodos entre as crises (interictal) e durante as crises (ictal) e classificados em grupos de acordo com a predominância de atividade eletrencefalográfica ipsi ou contralateral à EMT. A partir dos dados de ressonância magnética serão analisados os dados do estudo de tratografia de substância branca baseado na imagem por tensor de difusão (DTI). Os índices utilizados para a análise do tensor de difusão serão a difusão média (DM) e a anisotropia fracionada (AF). Serão comparados os valores de difusibilidade média e anisotropia fracionada para os tratos avaliados entre os grupos de estudo e o grupo controle. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.