Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da farmacodinâmica da vancomicina durante a perfusão pulmonar ex-vivo

Processo: 14/06930-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Marcos Naoyuki Samano
Beneficiário:Paula Malvezzi Messias
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cirurgia torácica   Vancomicina   Perfusão

Resumo

Um dos maiores obstáculos ao aumento do número de transplantes pulmonares é a falta de doadores viáveis. Na cidade de São Paulo, somente 5% dos pulmões doados são adequados para transplante, em contraste com as taxas mundiais, que aproximam-se dos 15%. A má função pulmonar e as infecções são as principais razões para esse alto índice de rejeição. Uma técnica atualmente usada para o recondicionamento de pulmões doados é a perfusão pulmonar ex-vivo, que consiste na ventilação e na perfusão dos pulmões com uma solução hipertônica, por período prolongado e em condições de normotermia. O potencial dessa técnica para o tratamento de pulmões infectados ainda não foi avaliado e, dado que as infecções são muito prevalentes, essa ferramenta poderá ser de grande importância para aumentar o número de pulmões viáveis para transplante.Em estudo realizado em nosso meio, observamos alta incidência de culturas de secreção brônquica e lavado bronco-alveolar de doadores positivas para Staphylococcos aureus, o que motivou a escolha da vancomicina para o estudo. Tradicionalmente, a vancomicina é usada no tratamento de pneumonias quando há suspeita de que o agente etiológico seja o S. aureus resistente a meticilina (MRSA). Em geral, a concentração sérica mínima recomendada é de 10¼g/ml, mas, como sua penetração no tecido pulmonar é baixa, concentrações maiores, de 15 a 20¼g/ml, são indicadas.Os pulmões de doadores de múltiplos órgãos serão avaliados segundo os padrões adotados pelo grupo de Transplante Pulmonar do InCor, por meio dos dados informados pela Central de Transplantes da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e pela avaliação in loco, que inclui radiografia de tórax, broncoscopia e coleta de lavado bronco-alveolar. Aqueles que apresentarem sinais de infecção serão rejeitados para o transplante e considerados para o projeto.A retirada dos pulmões seguirá os padrões estabelecidos para a retirada de pulmões para transplante, e eles serão transportados até o Centro Cirúrgico do InCor. Serão realizadas dez perfusões.A preparação para a perfusão ex-vivo será asséptica e compreenderá a reserva de um fragmento do lobo inferior direito para biópsia, a sutura da artéria e das veias pulmonares às cânulas plásticas Xvivo®, a perfusão retrógrada de solução Perfadex® e a aspiração da traqueia e sua conexão a uma cânula de intubação orotraqueal convencional. Todo o bloco será colocado na câmara de perfusão e conectado ao sistema de perfusão Xvivo®, o qual foi preenchido com dois litros da solução de perfusão Steen Solution®, adicionado de 500mg de metilprednisolona, 3000 UI de heparina e 500mg de imipenem. A esta solução serão acrescidos 500mg de vancomicina.Os pulmões serão submetidos à perfusão ex-vivo durante seis horas. Ao final de cada hora, parâmetros gasométricos, ventilatórios e de pressão da artéria pulmonar e átrio esquerdo serão avaliados, a solução de Steen® será parcialmente reposta e pequenas alíquotas do perfusato serão coletadas para a dosagem da concentração de vancomicina. Ao final da primeira hora, uma radiografia dos pulmões será feita. Com quatro horas de perfusão, nova radiografia será realizada, assim como uma nova biópsia do lobo inferior direito. Ao final das seis horas de perfusão ex-vivo, haverá nova coleta de lavado broncoalveolar.Considerando que a vancomicina será administrada em pulmões infectados com o objetivo de tratar a infecção e recondicionar o órgão, uma queda da concentração além dos níveis previstos pela diluição do perfusato pode sugerir metabolização da droga nos pulmões. A avaliação da concentração de vancomicina também considerará se ela se mantém em níveis terapêuticos ou se uma complementação da dose da droga é necessária ao longo da perfusão.