Busca avançada
Ano de início
Entree

Vulnerabilidade e risco à contaminação do aquífero livre na área urbana do município de Rio Claro/SP.

Processo: 14/07438-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Antonio Celso de Oliveira Braga
Beneficiário:Fernanda Bacaro
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Geologia ambiental   Contaminação

Resumo

O estudo de vulnerabilidade e risco de aquíferos é de alta relevância, dado a importância destes para os mais diversos usos, sendo, majoritariamente, o abastecimento público, já que 51% da água brasileira provem de origem subterrânea. Para a realização deste estudo na área urbana do município de Rio Claro, primeiramente, alguns parâmetros deverão ser determinados, tais como a profundidade do aquífero, tipo de ocorrência do aquífero, características geológicas e espessura da camada não saturada e, assim, estabelecer o grau de vulnerabilidade do aquífero pelo método GOD, gerando um mapa georreferenciado do tópico em questão. Com o mapeamento da vulnerabilidade, poder-se-á introduzir agentes contaminantes, como aterros, cemitérios e postos de combustíveis, para determinar os riscos do aquífero perante estes contaminantes, gerando outro mapa, pelo método de Foster & Hirata (1988) e IG/CETESB/DAEE (1997). Paralelamente, amostras das águas subterrâneas serão coletadas e analisadas quanto à parâmetros físico-químicos, tais como turbidez, pH, temperatura, condutividade elétrica, entre outros, no intuito de qualificá-las. Um mapa da condutividade elétrica das águas subterrâneas será elaborado e relacionado com o risco determinado no estudo anteriormente.