Busca avançada
Ano de início
Entree

Exposição de professores a violência na infância e juventude: analisando reflexos dessa exposição na produção da cultura da violência em ambientes escolares

Processo: 14/17488-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Ensino-aprendizagem
Pesquisador responsável:Marilda da Silva
Beneficiário:Deisiane Narry Souza Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/25836-4 - Exposição de professores à violência na infância e juventude: analisando reflexos dessa exposição na produção da cultura da violência em ambientes escolares, AP.R
Assunto(s):Violência   Trabalho docente   Professores   Jovens   Infância

Resumo

Este projeto dá continuidade aos estudos que a orientadora venho desenvolvendo, sobretudo, nos últimos dez anos juntamente com estudantes da Graduação em Pedagogia, alunos (as) de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado, os três últimos integrantes do grupo que lidero intitulado Grupo de Pesquisa sobre Educação Escolarizada a partir das idéias de Pierre Bourdieu (CNPq). Diretamente, esta proposição deriva do projeto intitulado Violência por professores e professoras na voz de suas vítimas: uma estrutura do habitus profissional em professores brasileiros, financiado pela FAPESP processos n° 2010-11054-6, 2011/06521-7 e nº 2012/04119-0, concluído em março de 2013. Igualmente, esta proposição, deriva do Projeto intitulado O que alunos dizem sobre a participação, ou não, de professores na produção do fenômeno violência em meio escolar: buscando a complexidade da constituição do fenômeno, que está sendo financiado pelo CNPq processo n. 401083/2011-0 (edital 07/2011), com conclusão prevista para abril de 2014. Trata-se de uma pesquisa de abordagem quanti-qualitativa. O instrumento de coleta dos dados será entrevista semi-estruturada e os sujeitos serão professores que atuam em duas escolas estaduais que oferecem o Ensino Fundamental, respectivamente, Ciclo I e Ciclo II situadas na cidade de Araraquara - SP. O objetivo nuclear é dar voz a professoras e professores com o objetivo de obter informações sobre a vida pregressa desses profissionais no que tange a terem sido, ou não, expostos a algum tipo de violência quando crianças e quando jovens, tendo em vista (a partir da ideia de ciclo de abuso e de produção da cultura da violência no ambiente escolar) abrir uma reflexão que seja útil à formação inicial e continuada de professores cujo objetivo é a compreensão da constituição da produção do fenômeno violência da escola pelos mesmos. O coroamento da finalidade é encontrar saídas ou chaves para solucionar o referido problema com a participação consciente de professores. No que diz respeito especificamente à característica quanti-qualitativa da pesquisa - que está diretamente relacionada à organização e análise dos dados -, no que se refere à extração das informações e à organização das categorias esses procedimentos serão operacionalizados por meio da técnica Análise de Conteúdo segundo Bardin (1977). Ou por uma inflexão desta técnica, dependendo, é claro, do que as entrevistas poderão, de fato, oferecer. Para proceder à análise propriamente dita, com e a partir das categorias elaboradas, será retomado o levantamento bibliográfico usado na formulação do projeto, autores como Bernard Charlot, ÉricDebarbieux, Alba Zaluar, Pierre Bourdieu, Catherine Blaya, José Vicente Tavares dos Santos, Bernadete Gatti (que trata do perfil do professorado brasileiro), pesquisadores do NEV/USP entre outros serão, certamente, exaustivamente utilizados, devido à produção que tem sobre o tema violência - em diferentes sociedades -, tipos de violência e sobre a relação que há entre violência da escola e sociedade. Obviamente o tipo de dados que forem coletados, como ocorre em pesquisas, pode exigir outros aportes teóricos para o quê estarei sempre atenta e aberta, sem que se cause um paradoxo teórico-metodológico em si mesmo no âmbito da racionalidade da investigação. Palavras - Chave: Professores. Infância. Juventude. Violência. Trabalho docente. Produção da cultura da violência em ambientes escolares.