Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de sistema de duplo carregamento para o antimoniato de meglumina e sua avaliação in vitro em macrófagos infectados com L. infantum

Processo: 14/12443-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Eneida de Paula
Beneficiário:Vicky Vanessa Ortega Gaona
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Meglumina   Macrófagos   Leishmaniose   Leishmaniose visceral animal   Lipossomos   Ciclodextrinas

Resumo

O termo leishmaniose denomina um complexo de doenças infecciosas causadas por protozoários intramacrofágicos do gênero Leishmania. A Leishmaniose Visceral (LV), a forma fatal da doença, é uma doença negligenciada, intimamente associada à pobreza, considerada pela Organização Mundial da Saúde uma das seis doenças endêmicas de maior relevância no mundo. No Brasil a doença é uma zoonose que tem o cão doméstico como principal reservatório urbano do parasita e entre as medidas de controle da LV a eutanásia dos cães soropositivos é amplamente empregada. O espectro de fármacos disponíveis para o tratamento da Leishmaniose Visceral Canina (LVC) é restrito e apresenta diversas limitações em termos de toxicidade, eficácia, preço e esquemas terapêuticos. Em razão disto, o tratamento da LVC como alternativa à eutanásia dos cães é questionado quanto a real capacidade de curar os animais. Por isso é preciso desenvolver novas formas farmacêuticas que ajudem melhorar a eficácia dos tratamentos, aumentando a atividade leishmanicida e reduzindo a toxicidade dos medicamentos. Neste projeto objetivamos desenvolver uma formulação de liberação sustentada para o Antimoniato de Meglumina (AME), um dos principais fármacos utilizados no tratamento da LV, em um sistema de duplo-carreamento (lipossomas mais hidroxipropil-B-ciclodextrina), como uma nova abordagem terapêutica para o tratamento da LVC in vitro. Também pretendemos investigar os mecanismos envolvidos na interação e processamento intracelular desse sistema, avaliando os processos de internalização, tráfego intracelular e colocalização das partículas lipossomais e de amastigotas de L. infantum em macrófagos de linhagem canina DH82. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ORTEGA, VANESSA; GIORGIO, SELMA; DE PAULA, ENEIDA. Liposomal formulations in the pharmacological treatment of leishmaniasis: a review. Journal of Liposome Research, v. 27, n. 3, p. 234-248, 2017. Citações Web of Science: 2.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.