Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da aceleração de presa por meio de ultrassom luz halógena e diodo emissor de luz nas propriedades e resistência de união à dentina de cimentos de ionômero de vidro

Processo: 14/06068-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Daniela Prócida Raggio
Beneficiário:Laysa Yoshioka
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ultrassom   LED   Cimentos dentários   Cimentos de ionômeros de vidro   Propriedades mecânicas

Resumo

O objetivo deste estudo é avaliar a influência da aceleração de presa de cimentos de ionômero de vidro de alta viscosidade (CIVav) por meio de ultrassom, luz halógena e Diodo Emissor de Luz (LED) na resistência flexural, rugosidade superficial, resistência à união e interação dentina-CIV por meio de microscopias eletrônica de varredura e confocal a laser. Para todas as análises, os espécimes serão divididos em nove grupos experimentais de acordo com o Cimento de Ionômero de Vidro (CIV) utilizado - CIVav versão pó-líquido (Fuji Gold Label IX GP- GC Corp), CIVav versão encapsulado (Fuji IX GP- GC Corp) e a aceleração de presa inicial - GC (controle); GU (aplicação de ultrassom por 15 segundos), GH (irradiados com luz halógena por 60 segundos), e GL (irradiados com LED por 60 segundos), além de um grupo controle de cimento de ionômero de vidro modificado por resina (CIVrm) versão encapsulado (Fuji II LC - GC Corp). Para o teste de resistência à flexão serão preparados 20 espécimes de dimensões 25x2x2mm para cada um dos grupos experimentais, os quais serão armazenados em água destilada à 37ºC por 24 h. Em seguida, os espécimes serão submetidos ao teste de resistência à flexão de três pontos com velocidade de 1mm/min. Para a análise de rugosidade superficial, 10 espécimes de cada condição experimental, previamente confeccionados para o teste de resistência à flexão, serão selecionados. Seis leituras, três no eixo X e três no eixo Y, serão realizadas com rugosímetro, em escala Ra, onde a média dessas leituras será considerada a rugosidade do espécime. Para o teste de resistência de união à dentina, serão selecionados 90 molares decíduos (n=10). Cânulas de polietileno serão posicionadas sobre superfícies planas de dentina pré-tratadas, preenchidas por um dos CIV para então ser aplicado um dos aceleradores de presa previamente mencionados. Após armazenamento em água destilada por 24 h a 37°C, os espécimes serão submetidos ao teste de microcisalhamento (0,5 mm/min). A análise do padrão de fratura será realizada em estereomicroscópio (400 X). Para avaliar a interação dentina-CIV, serão confeccionados blocos com aproximadamente 6mm de espessura de cada um dos materiais, de acordo com a divisão dos grupos experimentais, sobre a dentina exposta de 27 caninos decíduos (n=3). Os espécimes serão armazenados por 48 h a 37ºC e 100% de umidade relativa, e então seccionados perpendicularmente à interface adesiva, resultando em palitos com 0,8 mm2. Cinco espécimes de cada dente serão fraturados próximo a interface dentina-CIV por meio de flexão de três pontos para então serem observados em microscopias eletrônica de varredura e confocal a laser a fim de se avaliar qualitativamente possíveis diferenças estruturais. Para todas as análises, se os dados apresentarem distribuição normal será realizada a análise de variância e teste de Tukey, caso a distribuição seja não-normal, o teste de Kruskal-Wallis será utilizado (±=5%). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
YOSHIOKA, LAYSA; TEDESCO, TAMARA KERBER; BISSOTO CALVO, ANA FLAVIA; HA KIM, SABRINA SUN; FERREIRA PRADO MALAGRANA, ANNA PAULA VIEIRA; RAGGIO, DANIELA PROCIDA. Influence of acceleration setting reaction by halogen light-curing on GIC-dentin interface: Qualitative analysis by SEM. MICROSCOPY RESEARCH AND TECHNIQUE, v. 80, n. 4, p. 374-377, APR 2017. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.