Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência dos receptores TRPV-1 na nocicepção térmica em ratos com inflamação persistente da articulação temporomandibular avaliados pelo dispositivo operante de avaliação da dor orofacial (OPAD)

Processo: 14/15891-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Christie Ramos Andrade Leite Panissi
Beneficiário:Christie Ramos Andrade Leite Panissi
Anfitrião: Robert Martin Caudle
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Florida, Gainesville (UF), Estados Unidos  
Assunto(s):Fisiologia oral   Dor facial   Articulação temporomandibular   Morfina   Analgesia

Resumo

Dor orofacial apresenta alta prevalência na sociedade moderna e está associada a distúrbios incapacitante que envolvem o pescoço, face, cabeça e todas as estruturas intra-orais. Ressalta-se ainda que a inflamação da articulação temporomandibular (ATM) é considerada uma das principais razões para a dor relatada pelos pacientes com disfunção temporomandibular (DTM). Embora muitos modelos animais foram desenvolvidos para estudar os mecanismos da dor orofacial, a avaliação da dor envolve o uso de testes originalmente desenvolvidos para outras regiões do corpo, sendo portanto, testes adaptados para a área orofacial. Desta forma, várias são as limitações para o estudo. Para superar as limitações e ampliar o conhecimento no campo da dor orofacial, o grupo de pesquisa liderado pelo Dr. Robert Martin Caudle, na Universidade da Flórida, validou e caracterizou um paradigma de avaliação operante em ratos com estímulos térmicos quentes e frios, bem como para estímulos mecânicos. Acrescenta-se no entanto, que a sensibilidade orofacial de durante a inflamação persistente da ATM não foi avaliada por este dispositivo operante de avaliação da dor orofacial (OPAD). Ainda, estudo recente desenvolvido pelo nosso grupo de pesquisa demonstrou que a inflamação persistente na ATM induzida por Adjuvante Completo de Freund (CFA) é um modelo onde é possível correlacionar a dor, com alterações dos comportamentos emocionais, tais como a ansiedade. Além disso, o OPAD é o primeiro ensaio que correlaciona a dor orofacial com processos psicológicos, pois associa estímulos nociceptivos com memória, motivação e comportamento emocional. O objetivo geral deste estudo é caracterizar a sensibilidade orofacial térmica durante o desenvolvimento da ATM usando o comportamento operante. Em adicional, nós queremos avaliar o papel do receptor de potencial transitório vanillóide, subtipo 1 (TRPV1) na resposta a nocicepção de ratos com inflamação persistente da ATM. Finalmente, vamos avaliar a resposta de ratos com inflamação da ATM com e sem tratamento analgésico. Os ensaios serão realizados com ratos Sprague-Dawley (250-300g), com ou sem inflamação ATM induzida por CFA. A dor orofacial será avaliada no OPAD na presença de uma rampa de estímulos frios, neutros e quentes. Resiniferatoxina (RTX) será administrada em ATMs antes da injeção de CFA para induzir a lesão de neurônios que expressam TRPV1. Por fim, grupos independentes de ratos serão tratados ou não com a morfina ou a pregabalina para avaliar o comportamento nociceptivo em OPAD em ratos com ATM inflamação induzida por CFA. (AU)