Busca avançada
Ano de início
Entree

Mielites Inflamatórias do espectro neuromielite óptica: teste quantitativo de sensibilidade

Processo: 14/08204-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Daniel Ciampi Araujo de Andrade
Beneficiário:Ediane Arimatéa Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurologia   Neuromielite óptica   Traumatismos da medula espinal   Mielite   Dor crônica   Análise de variância   Estudos transversais   Estudo observacional

Resumo

O desenvolvimento de dor crônica é importante causa de sofrimento em 60 a 70% dos pacientes com lesão medular. Dentre as mielopatias inflamatórias, as do espectro neuromielite óptica (NMO) apresentam-se associadas com dor mais severa e de difícil tratamento farmacológico se comparadas com esclerose múltipla. Apesar desse fato, não há descrição sobre os padrões de dor crônica, e os mecanismos de dor nesses pacientes são pouco conhecidos. O Teste Quantitativo de Sensibilidade (QST) avalia a percepção sensorial e a função de fibras de dor A², A´ e C e suas vias centrais correspondentes. É útil para identificar mecanismos de dor nos diferentes tipos de lesões. A descrição dos padrões de dor e das diferenças entre pacientes com e sem dor crônica, além da determinação do perfil de sensibilidade dos pacientes pelo QST podem ser úteis para um tratamento mais direcionado. Objetivos: Avaliar de forma transversal a apresentação clínica dos pacientes com mielopatias inflamatórias do espectro NMO com e sem dor crônica, incluindo limiares de sensibilidade térmica e dolorosa (ao frio e ao quente) e intensidade de dor desencadeada por estímulo térmico supra-limiar. Métodos: Através de um estudo observacional transversal voltado ao indivíduo, serão avaliados, a princípio, 40 pacientes com mielopatias inflamatórias do espectro neuromielite óptica, 20 para cada grupo (com e sem) dor crônica, com exame físico neurológico, avaliação de pontos-gatilho, escalas de avaliação de dor, de fadiga, de incapacidade, de impacto psicológico, de qualidade de vida e teste quantitativo de sensibilidade. Análise Estatística: As variáveis quantitativas serão analisadas pelos testes t de Student ou Mann-Whitney em casos de dados não paramétricos e através de testes t de student e análises de variância em casos de dados paramétricos. A normalidade será aferida através do teste de Kolmogorov-Smirnoff.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)