Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos da prática de atividade física na aptidão física relacionada à saúde de pessoas vivendo com HIV/AIDS em uso de terapia antirretroviral de alta atividade

Processo: 14/16765-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Aluisio Augusto Cotrim Segurado
Beneficiário:Larissa Matheus
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/20249-3 - Avaliação dos efeitos da prática de atividade física na prevenção primária de alterações morfológicas e da bioquímica glicídica e lipídica sanguínea e sobre as alterações inflamatórias, vasculares e na qualidade de vida de PVHA em uso de TARV, AP.R
Assunto(s):HIV   Prevenção   Infectologia   Atividade física   Qualidade de vida   AIDS   Obesidade

Resumo

Estudos experimentais realizados com amostras de mulheres e homens vivendo com HIV/aids em uso de terapia antirretroviral de alta atividade têm mostrado que exercícios físicos para melhorar a força muscular e a capacidade cardiorrespiratória contribuíram de forma significativa para diminuir a gordura centrípeta (tanto visceral como subcutânea) como para a melhora a aptidão física relacionada à saúde e melhora da qualidade de vida (Agin et al. 2001; Yarasheshi et al. 2001;Jones et al. 2001; Lindegaard et al. 2008; Roubenoff et al. 1999a; Roubenoff et al. 1999b; Robinson et al. 2007; Terry et al. 2006). Avaliação dos efeitos da prática de atividade física na prevenção primária de alterações morfológicas e da bioquímica lipídica e glicídica sanguíneas e sobre as alterações inflamatórias, vasculares e na qualidade de vida de pessoas vivendo com HIV/AIDS em uso de terapia antirretroviral de alta atividade será um estudo de intervenção, do tipo ensaio clínico randomizado. A amostra será composta de 78 pacientes atendidos no Instituto de Infectologia Emílio Ribas coligado ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, divididos em dois grupos de 39 pessoas (treinamento e controle). O cálculo do tamanho amostral para cada grupo foi baseado no estudo de Yarasheshi et al. (2001), baseando-se nas diferenças médias de mudanças na massa magra antes e após a intervenção de exercício físico. Os participantes deverão ter entre 18 até 59 anos, estar em tratamento antirretroviral com esquema de terapia tripla há no máximoquatro meses, apresentar valores do perímetro de cintura inferiores a 102 cm para homens e 88 cm para mulheres e estar há pelo menos um mês sem praticar atividades físicas no lazer, esporte e exercício físico. Serão excluídas as pessoas que apresentarem doenças crônicas como diabetes, hipertensão arterial severa, acidente vascular cerebral e câncer, dislipidemias, as mulheres grávidas, as pessoas que estiverem em uso de medicamentos corticosteróides e anabolizantes esteróides ou outros medicamentos que alterem as variáveis a serem estudadas e as pessoas que foram submetidas à cirurgia estética (lipoaspiração, lipoescultura e cirurgia plástica) nos últimos doze meses. O grupo intervenção será submetido ao treinamento de força e treinamento cardiorrespiratório ao longo de seis meses. Todo o protocolo de avaliação será realizado antes do início dos treinamentos e seis meses após os treinamentos (no final da intervenção). Serão avaliados dados antropométricos, de composição corporal e de qualidade de vida. Este bolsista de nível superior deverá ser graduado em Educação Física e irá contribuir no processo de avaliação e principalmente no monitoramento das atividades de intervenção, ficando responsável por analisar os dados das mudanças na aptidão física relacionada à saúde antes e depois do treinamento. Pretende-se realizar todo o processo de treinamento técnico no período de 24 meses para que o bolsista possa se aprimorar cientificamente participando das análises e publicações dos resultados. Este tipo de pesquisa é inovador na área de atividade física e saúde e poderá ser implementado na rede pública de serviços de saúde que atendem pessoas vivendo com HIV/AIDS

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.