Busca avançada
Ano de início
Entree

Ritos genéticos editoriais em fandoms: a mediação das Beta-Readers

Processo: 14/13226-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Luciana Salazar Salgado
Beneficiário:Amanda Guimarães
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Análise do discurso

Resumo

Com base no quadro teórico da Análise do Discurso de tradição francesa, especialmente em desdobramentos recentes propostos por Dominique Maingueneau (2006, 2008, 2010), analisamos a questão da criação e da autoria no "mundo dos fãs", mobilizando os conceitos de discursos constituintes, ritos genéticos e paratopia criadora para estudar materiais obtidos a partir do site Archive of Our Own, pertencente à Organization for Transformative Works, uma organização feita de fãs para fãs a fim de preservar a história dos fandoms ¬- comunidades de fãs com interesses similares que interagem e participam de atividades de fãs por meio de discussões ou trabalhos criativos, como as fanfics (ficções escritas por fãs) - e apoiar qualquer tipo de trabalho feito pelos mesmos. A partir disso, tentamos contribuir para a sistematização de categorias nos estudos linguísticos-discursivos das fanfics, ao identificar os aspectos do fandom que influenciam a escrita das fanfics e verificar quanto da autoria se pode atribuir tecnicamente à fanfic writer (a autora das fanfics), à beta-reader (a sua editora/revisora) e ao texto-fonte, considerando as três instâncias apontadas por Dominique Maingueneau como constitutivas da paratopia criadora (pessoa, inscritor e escritor). Com isso, pretendemos verificar como se dá o atravessamento do interdiscurso no material que foi criado, que é um trabalho sobre um texto-fonte que tem alguns de seus elementos reescritos e remodelados nessa cultura de fãs. Para tanto, focalizamos sua preparação para ser publicado, seu processo de edição. Finalmente, consideramos a relação dessas práticas com os processos de preservação e seleção que, na história ocidental, definiram funções de mediação editorial (Chartier, 2007).