Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos parasitológicos em cães domésticos errantes e carnívoros selvagens generalistas no Parque Nacional do Iguaçu, Foz do Iguaçu

Processo: 14/08180-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Estevam Guilherme Lux Hoppe
Beneficiário:Marcela Figuerêdo Duarte Moraes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Parasitologia veterinária   Animais selvagens   Carnívoros   Parques nacionais   Foz do Iguaçu (PR)

Resumo

Os carnívoros são de importância vital para a estabilidade e integridade da maioria dos ecossistemas, pois agem controlando populações de espécies em níveis inferiores da cadeia trófica. Todavia, populações de animais selvagens são reguladas por parasitas e esta inter-relação modula toda uma comunidade de indivíduos. O Parque Nacional do Iguaçu é considerado o último refúgio da Região Sul brasileira para inúmeras espécies raras e ameaçadas da fauna. Dentre os carnívoros de ocorrência mais abundante no ParNa Iguaçu, estão o quati (Nasua nasua) e o graxaim (Cerdocyon thous), ambas são espécies generalistas, apresentam hábitos alimentares variados, altas taxas de crescimento populacional e de potencial de dispersão. Beneficiam-se de algumas alterações antrópicas, como o suprimento alimentar gerado pelo lixo, plantações e criações domésticas, tornando-os mais vulneráveis ao contato com patógenos de animais domésticos. Desta forma, esta pesquisa visa descrever os helmintos parasitas que afetam graxains e quatis de vida livre, bem como os parasitas de cães errantes, no ParNa Iguaçu e entorno e avaliar possíveis alterações no status sanitário de seus hospedeiros e interações entre doença e ambiente. Para tanto, serão capturados e contidos quimicamente quatis e graxains na borda e interior do parque e cães errantes, para coleta de amostras biológicas. Serão realizados hemograma, exames bioquímicos, pesquisa de microfilárias sanguíneas e exames coproparasitologicos qualitativos e quantitativos. Os helmintos adultos serão obtidos, a partir de necropsias parasitológicas de cadáveres das espécies de interesse, atropelados no interior do parque. Todos os helmintos obtidos serão identificados por chaves taxonômicas. Após os resultados dos exames, os dados serão analisados estatisticamente. Como resultado pretende-se obter a diversidade parasitária de graxains e quatis e verificar se há intercâmbio de parasitoses entre carnívoros selvagens e cães domésticos errantes no ParNa Iguaçu, buscando avaliar aspectos da relação parasita-hospedeiro e a influência do efeito borda sobre estas parasitoses. A partir desta pesquisa espera-se ainda a elaboração de uma checklist de espécies de helmintos parasitas de carnívoros no parque, inédito até então, e que a chave pictórica de identificação dos ovos dos parasitas, seja aplicável a estudos em outras áreas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORAES, M. F. D.; DA SILVA, M. X.; TEBALDI, J. H.; HOPPE, E. G. LUX. Parasitological assessment of wild ring-tailed coatis (Nasua nasua) from the Brazilian Atlantic rainforest. INTERNATIONAL JOURNAL FOR PARASITOLOGY-PARASITES AND WILDLIFE, v. 9, p. 154-158, AUG 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.