Busca avançada
Ano de início
Entree

Gênero, classe e religião na periferia de São Paulo: educação não-formal de mulheres trabalhadoras enquanto aprendizagem política

Processo: 14/08028-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Maria da Gloria Marcondes Gohn
Beneficiário:Jonas Marcondes Sarubi de Medeiros
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Educação não formal   Pluralismo religioso   Desenvolvimento cognitivo

Resumo

O tema desta pesquisa é a educação não-formal e a educação informal religiosa de mulheres moradoras da periferia da cidade de São Paulo. Sua hipótese central é a suposição de que as religiosidades estruturam a percepção e cognição de sua situação social de classe e de gênero, bloqueando ou possibilitando a aprendizagem política dos direitos das mulheres. O quadro teórico adotado é o estruturalismo genético, pois ele permite compreender a gênese de estruturas cognitivas e o seu desenvolvimento; no campo da sociologia da religião, os dois polos deste desenvolvimento cognitivo são visões de mundo: mágico-monistas e ético-dualistas. A pesquisa empírica qualitativa articulará três procedimentos: seu núcleo serão grupos focais, com uma pesquisa exploratória etnográfica e histórias de vida como técnica complementar. O campo escolhido são distritos da Zona Leste de São Paulo, por conta do seu acentuado pluralismo religioso. A etnografia buscará: mapear a vida associativa feminina deste território; observar o seu campo religioso (vertentes mágicas e éticas); e identificar dilemas concretos vividos por mulheres trabalhadoras em torno de sua heteronomia e autonomia. Os grupos focais serão organizados de forma homogênea do ponto de vista da religiosidade e aqueles dilemas servirão de materiais de estímulo para suas discussões, cuja transcrição será codificada e depois analisada de acordo com uma abordagem estrutural-genética. Por fim, serão coletadas histórias de vida de lideranças envolvidas em um associativismo feminino (movimentos populares, ONGs) para construir, a partir de suas experiências, parâmetros que auxiliem na análise das experiências das mulheres entrevistadas nos grupos focais. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MEDEIROS, Jonas Marcondes Sarubi de. Movimentos de mulheres periféricas na Zona Leste de São Paulo : ciclos políticos, redes discursivas e contrapúblicos. 2017. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.