Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel do Sdf2 (Stromal Cell Derived Factor 2) na sobrevivência/apoptose de células trofoblásticas via estresse de retículo endoplasmático

Processo: 14/13052-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Estela Maris Andrade Forell Bevilacqua
Beneficiário:Aline Rodrigues Lorenzon
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/06824-6 - Expressão de Sdf2 em placenta humana de pacientes com pré-eclâmpsia e diabetes gestacional, BE.EP.PD
Assunto(s):Placenta   Trofoblastos

Resumo

O retículo endoplasmático (RE) é responsável pela síntese e endereçamento de proteínas secretadas e de membrana. Fatores ambientais adversos à fisiologia celular podem levar à perda da homeostase do retículo endoplasmático (RE), levando a um acúmulo de proteínas mal-enoveladas e gerando um fenômeno conhecido como Estresse de RE. O estresse de RE ativa a via de Resposta a Proteínas Mal Enoveladas (UPR, Unfolded Protein Response), que atua em uma série de vias de sinalização para aumentar a produção de chaperonas e a degradação de proteínas mal enoveladas e diminuir a produção de novas proteínas. Estas respostas irão aumentar a capacidade da célula de manter-se viva mesmo em situação de estresse. Porém, se a célula não voltar a homeostase, a própria via irá ativar a apoptose. Pouco se conhece, no entanto, sobre os mecanismos que regulam a transição entre as respostas citoprotetora e pró-apoptótica desta via. O SDF2 (Stromal cell derived factor 2) é um gene de função ainda desconhecida, conservado em mamíferos e descrito primeiramente por Hamada et al. (1996). Um gene parálago ao SDF2 é encontrado em humanos e camundongos, o SDF2L1 (semelhança de 78% aminoácidos). O SDF2L1 humano é um gene induzido por estresse de RE, com funções relacionadas ao controle de qualidade de proteínas recém sintetizadas. Em Arabidopsis thaliana, o gene SDF-2like (39% de identidade), também tem sido estudado quanto ao seu papel no controle de qualidade e na ativação da UPR. Apesar da similaridade nas seqüências preditivas da proteína SDF2, sua expressão e função ainda permanecem desconhecidas. No seu projeto de doutorado, a candidata verificou-se a participação do SDF2 na via de estresse de RE nas células placentárias (humanas e murinas, células trofoblásticas). Quando o gene SDF2 foi silenciado verificou-se que os principais fatores de controle de sobrevivência e apoptose da UPR eram alterados. Desta forma, neste estudo propomos investigar o papel que o SDF2 desempenha na via de estresse de RE e suas relações com o controle de sobrevivência/apoptose das células trofoblásticas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LORENZON-OJEA, ALINE R.; YUNG, HONG WA; BURTON, GRAHAM J.; BEVILACQUA, ESTELA. The potential contribution of stromal cell-derived factor 2 (SDF2) in endoplasmic reticulum stress response in severe preeclampsia and labor-onset. BIOCHIMICA ET BIOPHYSICA ACTA-MOLECULAR BASIS OF DISEASE, v. 1866, n. 2 FEB 1 2020. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.