Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das interleucinas pró-inflamatórias (IL-2, IL-2R, IL-6, IL-6R, IL-8, IL-1² a e b) e anti-inflamatórias (IL-4, IL-4R, IL-10) no carcinoma diferenciado da tiroide

Processo: 14/18114-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Laura Sterian
Beneficiário:Davi Ferreira Soares
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/22726-0 - Estudo das interleucinas pró-inflamatórias (IL-2, IL-2R, IL-6, IL-6R, IL-8, IL-12 A e B) e anti-inflamatórias (IL-4, IL-4R, IL-10) no carcinoma diferenciado da tiróide, AP.R
Assunto(s):Endocrinologia   Interleucinas

Resumo

Representando mais de 2% de todas as neoplasias humanas, o câncer de tiroide, tem aumentado continuamente em muitas regiões do mundo nas últimas décadas e o Instituto Nacional do Câncer projeta a ocorrência de 10.590 casos novos de câncer da tiroide, com um risco estimado de 11 casos a cada 100 mil mulheres no ano de 2012. As células tireoidianas neoplásicas estão associadas a um perfil molecular e imunológico de resposta que pode estar relacionado com malignidade e agressividade. Uma vez que o sistema imunológico mostra-se capaz de defender o organismo contra as células tumorais, o desenvolvimento de novos tratamentos focados no aumento da capacidade deste sistema em combater o câncer é de suma importância. O sistema imunológico dispõe de citocinas, dentre as quais se destacam inúmeras interleucinas (ILs), que participam da indução e de fases efetoras de respostas imunes e inflamatórias e são, portanto, consideradas como marcadores envolvidos no desenvolvimento de doenças autoimunes da tiroide e parecem ser úteis como biomarcadores em pacientes com Câncer diferenciado de tiroide. O bolsista de treinamento técnico se atentará para a parte metodológica do projeto, sendo seu foco o aprimoramento do processo experimental. Através desta visão, o bolsista almejará analisar se as proteínas (como ILs 2, 4, 6, 8, 10, 12 e alguns de seus receptores) podem ser utilizadas como marcadores de diagnóstico e/ou prognóstico para o CDT.