Busca avançada
Ano de início
Entree

Associação in vitro do efeito da ATF associada a imersão em leite na contenção da desmineralização do esmalte dental bovino desmineralizado

Processo: 14/15620-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Marines Nobre dos Santos Uchôa
Beneficiário:Rebeca Montanini
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Fluoreto de cálcio   Fluoreto de fosfato acidulado   Leite   Esmalte dentário

Resumo

A literatura mostra a ação dose-resposta entre as concentrações de CaF2 no esmalte, a liberaçao de F para o fluido do biofilme e o efeito na inibição da desmineralização do esmalte. Sendo assim, uma maior formação de CaF2, seria interessante para aumentar a inibição da desmineralização e promover a remineralização em um esmalte superficialmente desmineralizado. Um estudo previamente realizado mostrou que a aplicação tópica de flúor fosfato acidulado seguida da imersão do espécime de esmalte bovino previamente desmineralizado em leite aumentou a quantidade de CaF2 formado. Entretanto, não se sabe se essa maior quantidade de CaF2 formado possui efeito adicional no processo de des e remineralização. Sendo assim, o objetivo do presente estudo é avaliar o efeito do fluoreto de cálcio formado após a aplicação tópica de flúor associada a imersão em leite integral no processo no processo de des e remineralização do esmalte bovino previamente desmineralizado. Para isso, serão confeccionados e selecionados por dureza de superfície, setenta blocos de esmalte dental bovino (n=15/grupo), nas dimensões de 4x4x2 mm. Esses blocos serão aleatorizados nos seguintes grupos: (I) aplicação tópica de flúor (controle), (II) imersão em leite, (III) imersão em leite e aplicação tópica de flúor, (IV) aplicação tópica de flúor e imersão em leite. Então os mesmos serão submetidos à lesões cariosas artificiais, e após nova aferição da dureza de superfície, todos os blocos serão submetidos a formação de película salivar adquirida por 2 horas em contato com um pool de saliva humana, para posterior submissão ao tratamento relativo ao seu grupo. Após os tratamentos os blocos serão submetidos a ciclagem de pH, na qual serão mantidos por 3 horas em solução desmineralizadora e nas demais 21 horas do dia em solução remineralizadora. A dureza de superfície será novamente determinada para obtenção da %PDS. Posteriormente, os blocos serão submetidos a analise por microrradiografia transversa e luz polarizada. Os resultados das análises de dureza de superfície, obtido na forma de %PDS e de microrradiografia transversa, expresso em Z serão submetidas a uma análise estatística exploratória, a partir da qual será aplicado um teste apropriado. Para estas análises, será estabelecido um limite de significância de 5%.