Busca avançada
Ano de início
Entree

Inovações pedagógicas de uma educação do corpo ao ar livre: a escola de aplicação ao ar livre do Estado de São Paulo (1922-1956)

Processo: 14/11153-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 24 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Denise Bernuzzi de Sant'Anna
Beneficiário:André Dalben
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Sociais. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):História da educação física   História da educação   Natureza

Resumo

O Projeto de Pesquisa Pós-Doutoral toma como principal objeto de estudos a primeira e única Escola ao Ar Livre criada no Brasil, implantada no interior do Parque da Água Branca (São Paulo) em 1939. A partir de uma pesquisa histórica, pretende-se investigar sobretudo sua inserção no movimento médico-pedagógico internacional de Escolas ao Ar Livre, o qual teria tido início em 1922, com a realização do I Congresso Internacional de Escolas ao Ar Livre em Paris, encerrando-se em 1956, ano da realização de sua quinta e última edição, mesmo ano em que a Escola ao Ar Livre paulistana deixara as dependências do Parque da Água Branca para abrigar-se em um edifício escolar especialmente construído para esta finalidade. Parte-se da hipótese de que muitas das ideias para a criação da Escola ao Ar Livre paulistana chegaram ao Brasil a partir dos debates estabelecidos nos Congressos Internacionais de Escolas ao Ar Livre, os quais podem ter alimentado os movimentos de renovação pedagógica estabelecidos pela Escola Nova. A investigação adotará como fontes principais os anais dos referidos eventos científicos, assim como dos Congressos Pan-Americanos da Criança e os documentos oficiais da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. A motivação para a pesquisa proposta advém do fato das Escolas ao Ar Livre terem sido concebidas como uma iniciativa alternativa de educação pública que, ao unir as teorias da saúde pública e dos movimentos da Escola Nova, em circulação durante às primeiras décadas do século XX, conformaram um dos exemplos mais refinados de uma educação do corpo ao ar livre. (AU)