Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação e análise espacial da ocorrência de leishmaniose visceral e tegumentar em bovinos (Bos Taurus) e equídeos (Equus spp.) capturados em vias públicas do município de Bauru-SP

Processo: 14/15808-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Simone Baldini Lucheis
Beneficiário:Mirian dos Santos Paixão Marques
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Equídeos   Georreferenciamento   Zoonoses   Bovinos   Técnicas de diagnóstico animal

Resumo

A leishmaniose é uma zoonose causada por protozoários pertencentes à ordem Kinetoplastida, família Trypanosomatidae e gênero Leishmania, tendo como vetores insetos dípteros, pertencentes ao gênero Lutzomyia. A doença encontra-se amplamente distribuída pelo mundo, afetando principalmente regiões tropicais e subtropicais, onde está entre as seis doenças infecto-parasitárias de maior importância. Entre as doenças causadas por protozoários, ocuparia o segundo lugar em gravidade superada apenas pela malária. Dentre as formas de apresentação, as leishmanioses podem manifestar-se como visceral e tegumentar, tendo como agentes Leishmania infantum e Leishmania braziliensis, respectivamente. Apesar do cão ser considerado o principal reservatório da leishmaniose, estudos têm mostrado que diversos animais domésticos e silvestres também podem atuar como reservatórios. Animais de grande porte como bovinos e equídeos tem sua participação na epidemiologia da doença, sem no entanto estar esclarecido esse envolvimento. Sendo assim serão avaliados bovinos e equídeos capturados na área urbana do município de Bauru pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), a fim de verificar-se o papel destes animais na epidemiologia das leishmanioses. Será coletado sangue para realização de hemocultura em meio de Liver Infusion Tryptose (LIT), esfregaço para pesquisa de formas amastigotas, provas sorológicas de Reação de Imunoflorescência Indireta (RIFI) e Ensaio Imunoenzimático - Enzyme-Linked Immunosorbent Assay (ELISA), e também a Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) para Leishmania infantum e Leishmania braziliensis a partir do sangue e hemocultura. Para as amostras positivas será realizado o sequenciamento genético para identificação da espécie de Leishmania. Será realizado PCR a partir de suabes conjuntivais para Leishmania infantum e Leishmania braziliensis. Ectoparasitas serão coletados destes animais para pesquisa de Leishmania infantum e Leishmania braziliensis pela PCR. Com base nos resultados obtidos, a partir dos bairros de procedência destes animais será realizado o georreferenciamento, analisando-se a relação dos casos caninos e humanos de leishmaniose visceral e tegumentar que ocorrem no município de Bauru-SP com os casos da doença encontrado nos animais estudados. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PAIXAO-MARQUES, MIRIAN DOS SANTOS; ALVES-MARTIN, MARIA FERNANDA; GUIRAIDI, LIVIA MAISA; DOS SANTOS, WESLEY JOSE; DE LEMOS, FABIO ALMEIDA; SANCHEZ, GABRIELA PACHECO; RICHINI-PEREIRA, VIRGINIA BODELAO; LUCHEIS, SIMONE BALDINI. First isolation of Leishmania infantum by blood culture in bovines from endemic area for canine visceral leishmaniasis. Parasitology, v. 146, n. 7, p. 911-913, JUN 2019. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARQUES, Mirian dos Santos Paixão. Análise espacial e detecção de tripanosomatídeos em animais de produção de região endêmica para leishmaniose visceral. 2017. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.