Busca avançada
Ano de início
Entree

Quitosana associada a grão de soja cru e integral na alimentação de vacas em lactação: I. desempenho produtivo, digestão e metabolismo. II. avaliação de metodologias para estimativas da digestibilidade aparente total e produção de proteína microbiana

Processo: 14/15302-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Francisco Palma Rennó
Beneficiário:Filipe Zanferari
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fermentação ruminal   Ácidos graxos

Resumo

A utilização de aditivos promotores de crescimento e fontes de lipídeos suplementares têm sido práticas comuns na alimentação de ruminantes, principalmente por permitir melhorias na eficiência alimentar e status energético dos animais. O processo de digestão de lipídeos em ruminantes pode ser resumido em duas principais etapas, sendo lipólise e biohidrogenação. Na biohidrogenação, microorganismos ruminais convertem ácidos graxos insaturados em saturados, reduzindo o fluxo intestinal de ácidos graxos poliinsaturados para o duodeno, comprometendo o acúmulo destes em produtos derivados de ruminantes. Lipólise e biohidrogenação podem ser influenciadas por diversos fatores, como o pH ruminal, o nível e a fonte de lipídeo da dieta, e a utilização de aditivos, como os ionóforos, que podem inibir a atividade e o crescimento de bactérias. Como alternativa ao uso de antibióticos ionóforos proibidos na União Europeia, recentemente foi proposta a utilização de quitosana para modular a fermentação e digestão ruminal. A quitosana (polímero N-acetil-D-glicosamina) é um biopolímero natural e biodegradável, com atividade antimicrobiana contra diversas bactérias e fungos, derivado da desacetilação da quitina, sendo esta componente principal do exoesqueleto de crustáceos e insetos. São escassos os estudos até o presente momento com utilização de quitosana na alimentação de ruminantes, principalmente em dietas suplementadas com lipídeos, com avaliação da biohidrogenação ruminal através do perfil de ácidos graxos do leite ou da carne, bem como o efeito da associação aditivo x lipídeo sobre a digestibilidade e metabolismo dos demais nutrientes da dieta. Ainda, apesar de ser um assunto bastante antigo e que ocasionalmente é datado na literatura, há variação e controvérsias nas metodologias empregadas para colheita e análise de amostras da excreção fecal e urinária em ensaios com avaliação de digestibilidade e metabolismo de animais, especialmente os de grande porte e em produção. A determinação da digestibilidade das frações nutritivas da dieta, por exemplo, por meio de ensaios com coleta total é um método trabalhoso e oneroso, no entanto, a tentativa de simplificar a metodologia experimental utilizando de coletas pontuais e com o emprego de indicadores deve ser avaliada quanto à relativa acurácia e precisão das estimativas. Sendo assim, o presente estudo tem como objetivos avaliar: os efeitos da associação de quitosana com grão de soja cru e integral nas dietas de vacas em lactação sobre o consumo e digestibilidade aparente total da matéria seca e nutrientes, fermentação e síntese de proteína microbiana ruminal, produção e composição do leite, concentrações de parâmetros sanguíneos, perfil de ácidos graxos na gordura do leite, e os balanços de energia e de nitrogênio; e a precisão, a acurácia e a robustez das estimativas dos indicadores de excreção fecal e urinária e a relação dos resultados obtidos entre coletas pontuais e totais de fezes e urina em vacas leiteiras. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ZANFERARI, F.; VENDRAMINI, T. H. A.; RENTAS, M. F.; GARDINAL, R.; CALOMENI, G. D.; MESQUITA, L. G.; TAKIYA, C. S.; RENNO, F. P. Effects of chitosan and whole raw soybeans on ruminal fermentation and bacterial populations, and milk fatty acid profile in dairy cows. JOURNAL OF DAIRY SCIENCE, v. 101, n. 12, p. 10939-10952, DEC 2018. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.