Busca avançada
Ano de início
Entree

Ácidos graxos insaturados na modulação do fenômeno inflamatório e de estresse de retículo endoplasmático na parede arterial de animais obesos e diabéticos: ação do receptor GPR120

Processo: 13/25742-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Dennys Esper Corrêa Cintra
Beneficiário:Alexandre Moura Assis
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/07129-6 - Ácidos graxos W3 e W9 no bloqueio de vias inflamatórias através do receptor GPR120: uma abordagem multi-orgânica, AP.JP
Assunto(s):Nutrigenômica   Ácidos graxos insaturados   Estresse do retículo endoplasmático   Obesidade   Diabetes mellitus   Receptores acoplados a proteínas-G   Aterosclerose

Resumo

A obesidade se propaga globalmente e de forma descontrolada. O desequilíbrio entre ingestão alimentar e gasto energético culmina com acúmulo excessivo de massa corpórea. A inflamação crônica e de baixo grau parece ser o fenômeno responsável pela quebra do fino controle do balanço energético, exercido pelo hipotálamo. Esta condição inflamatória se estende de forma sistêmica e insidiosa, propagando desarranjos homeostáticos por todo o organismo, dando suporte ao desenvolvimento de doenças correlatas à obesidade como resistência à insulina e DM tipo 2, hipertensão e aterosclerose. Os mecanismos envolvidos na gênese e propagação inflamatória envolvem desde receptores superficiais de sistema imune até maquinaria intracelular complexa. A sobrecarga metabólica instala o processo de Estresse de Retículo Endoplasmático (ERE), intensificando ainda mais o processo inflamatório. No sistema vascular, a resistência à insulina complementa a gênese do processo aterosclerótico junto à inflamação e ERE. Contudo, receptores recém-descritos como o GPR120, são capazes de reconhecer lipídios da série ômega-3 (W3) e transduzir ações anti-inflamatórias no cérebro e em células adiposas, restabelecendo a sinalização da insulina. Estudados há décadas no tecido vascular e endotelial, os benefícios dos W3 ainda não apresentam mecanismos definidos de ação. Portanto, é possível que receptores GPR120 desencadeiem ações contrárias neste tecido, desarticulando o processo aterogênico mesmo sob condições de consumo elevado de calorias, assim como ocorre nas sociedades modernizadas pela industrialização. Tanto os ácidos graxos W3 quanto os agonistas sintéticos do GPR120, como o GW9508, podem abrir novas avenidas exploratórias, terapêuticas ou protetoras, dos eventos cardiovasculares como a aterosclerose. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ASSIS, Alexandre Moura. Ácidos graxos ômega-3 na modulação do fenômeno inflamatório e de estresse de retículo endoplasmático na aorta de animais obesos : ação do receptor GPR120. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Aplicadas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.