Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial remineralizador de um sistema adesivo experimental multi-modo contendo análogos biomiméticos e fosfatos de cálcio bioativos

Processo: 14/11301-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2015
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Mário Alexandre Coelho Sinhoreti
Beneficiário:Mário Alexandre Coelho Sinhoreti
Anfitrião: Jean-François Roulet
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Florida, Gainesville (UF), Estados Unidos  
Assunto(s):Adesivos dentinários   Fosfatos de cálcio   Remineralização dentária

Resumo

O objetivo neste projeto será avaliar o potencial remineralizador de um sistema adesivo experimental multi-modo contendo análogos biomiméticos e fosfatos de cálcio bioativos. Serão utilizados 106 dentes terceiros molares humanos, sendo 60 dentes no teste de resistência de união à microtração e nanoinfiltração (30 dentes para a técnica úmida e 30 para a autocondicionante) e 46 dentes (20 dentes para a técnica úmida e 20 para a autocondicionante) para os testes do potencial remineralizador (FTIR, MET e propriedades nano-mecânicas). A composição base dos primers será (% em peso): 15% de GDMA-P, 10% de HEMA, 15% de TEGDMA, 10% de UDMA, 10% de água e 40% de etanol, a qual servirá como controle. Nos primers experimentais serão acrescentados os análogos biomiméticos: 5% ácido poliacrílico e 10 % ácido polivinil-fosfônico. O adesivo hidrófobo será composto por: 35% de UDMA, 42% de Bis EMA, 10% de TEGDMA, 10% de GDMA-P e 3% de sistema fotoiniciador. Nesse adesivo serão acrescentados os fosfatos bioativos: beta tricálcio fosfato e monocalciofosfato monohidrato, na proporção de 20% em peso da mistura total. O grau de conversão (%), resistência coesiva (MPa), resistência à flexão (MPa), módulo flexural (GPa) e a sorção e solubilidade (µg/mm³) dos sistemas adesivos experimentais será realizado para a determinação de possíveis efeitos negativos dos fosfatos bioativos e/ou dos análogos biomiméticos na reação de polimerização. O teste de microtração será realizado em palitos usando a máquina OM100 (Odeme), utilizando o dispositivo de Geraldeli. Após a fratura, será determinado o tipo de fratura em lupa estereoscópica. Um palito de cada dente de cada grupo será usado para a análise de nanoinfiltração com a técnica de nitrato de prata amoniacal, avaliada em M.E.V. Os testes de potencial de remineralização serão desenvolvidos com discos de dentina desmineralizada, de acordo com a técnica preconizada por Gandolfi et al. (2011), mantidos em contato com o material polimerizado e, avaliado em FT-IR, nanoindentação e MET, respectivamente. Para todos os testes metade dos dentes serão utilizados para a técnica úmida e a outra para a técnica auto-condicionante. Os resultados obtidos serão tratados estatisticamente com o teste estatístico mais apropriado. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MÁRIO ALEXANDRE COELHO SINHORETI; EVELINE FREITAS SOARES; GABRIEL FLORES ABUNA; LOURENÇO CORRER SOBRINHO; JEAN-FRANÇOIS ROULET; SAULO GERALDELI. Microtensile Bond Strength of Adhesive Systems in Different Dentin Regions on a Class II Cavity Configuration. Brazilian Dental Journal, v. 28, n. 4, p. -, Ago. 2017.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.