Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação da resposta inflamatória ao LPS pela ativação elétrica do barorreflexo em ratos acordados

Processo: 14/15386-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2014
Vigência (Término): 31 de outubro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Helio Cesar Salgado
Beneficiário:Fernanda Brognara Penteado Dias
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Estimulação elétrica   Lipopolissacarídeos   Fisiologia cardiovascular   Inflamação   Ratos   Nervo depressor aórtico

Resumo

INTRODUÇÃO: O sistema nervoso é capaz de modular respostas inflamatórias sistêmicas a diversos agentes estressores. Atualmente, tem sido dado destaque ao papel do nervo vago na modulação das respostas imunes do organismo. A ativação vagal tem papel significativo no reflexo inflamatório inibindo a resposta imune inata, atenuando a liberação de citocinas pró-inflamatórias no baço, por meio do mecanismo dependente da subunidade alfa7 (alfa7nAChR) do receptor nicotínico. O barorreflexo arterial é um potente reflexo simpato-inibidor e, ao mesmo tempo, possui alta capacidade de estimular a atividade parassimpática para o coração. Assim, a ativação dos barorreceptores (aferência do barorreflexo arterial) pode ser utilizada como forma de alterar o balanço simpatovagal em direção ao componente parassimpático; e, possivelmente, modular a resposta inflamatória por meio do reflexo inflamatório. No rato, a estimulação elétrica do nervo depressor aórtico (NDA) tem sido utilizada, rotineiramente em nosso laboratório, como mecanismo de ativação do barorreflexo. OBJETIVO: O estudo pretende examinar a influência da estimulação elétrica do NDA sobre as alterações cardiocirculatórias e inflamatórias observadas em ratos acordados com endotoxemia induzida por LPS. MÉTODOS: Para tanto, ratos Wistar serão divididos em 4 grupos: 1) estimulação elétrica do NDA com administração de LPS; 2) somente administração de LPS; 3) estimulação elétrica do NDA com administração de salina; 4) somente administração de salina. Sob anestesia, o NDA será isolado e posicionado sobre um par de eletrodos e a artéria femoral e veia jugular serão canuladas. As extremidades dos eletrodos e os cateteres vasculares serão exteriorizados na parte dorsal do pescoço do animal. Animais controles serão submetidos a procedimentos semelhantes, porém não serão colocados eletrodos sobre o nervo. No dia seguinte, com os animais acordados, o cateter femoral será conectado ao transdutor de pressão e, no caso dos grupos com estimulação, os eletrodos serão conectados ao estimulador elétrico. O protocolo experimental consistirá de um registro dos parâmetros hemodinâmicos basais (30 min) seguido pela administração de LPS (1,5 mg/kg, i.v.) ou salina (0,05 mL/100g, i.v.). Imediatamente após, será iniciada a estimulação elétrica (15 Hz; 0,25 ms; 0,5 mA) do NDA durante 60 min. Cessado o estímulo elétrico será coletada amostra de sangue (1 mL) através do cateter na artéria femoral, seguida por reinfusão com salina na mesma quantidade retirada. Registros da pressão arterial e frequência cardíaca (10 min) seguidos por coleta de sangue serão realizados 2h e 3h após a administração de LPS ou salina. O plasma será utilizado para análise de citocinas plasmáticas. Ao final do protocolo os animais serão submetidos à decaptação - guilhotina - e alguns órgãos serão coletados (coração, baço e hipotálamo), e congelados para posterior análise de citocinas teciduais.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BROGNARA, FERNANDA; CASTANIA, JACI A.; DIAS, DANIEL P. M.; LOPES, ALEXANDRE H.; FAZAN, JR., RUBENS; KANASHIRO, ALEXANDRE; ULLOA, LUIS; SALGADO, HELIO C. Baroreflex stimulation attenuates central but not peripheral inflammation in conscious endotoxemic rats. Brain Research, v. 1682, p. 54-60, MAR 1 2018. Citações Web of Science: 4.
BROGNARA, FERNANDA; MARTINS DIAS, DANIEL P.; CASTANIA, JACI A.; FAZAN, JR., RUBENS; LEWIS, STEPHEN J.; SALGADO, HELIO C. Cardiovascular responses elicited by continuous versus intermittent electrical stimulation of the aortic depressor nerve in conscious rats. Life Sciences, v. 148, p. 99-105, MAR 1 2016. Citações Web of Science: 1.
BASSI, GABRIEL S.; BROGNARA, FERNANDA; CASTANIA, JACI A.; TALBOT, JHIMMY; CUNHA, THIAGO M.; CUNHA, FERNANDO Q.; ULLOA, LUIS; KANASHIRO, ALEXANDRE; MARTINS DIAS, DANIEL P.; SALGADO, HELIO C. Baroreflex activation in conscious rats modulates the joint inflammatory response via sympathetic function. BRAIN BEHAVIOR AND IMMUNITY, v. 49, p. 140-147, OCT 2015. Citações Web of Science: 16.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.