Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do tempol (4-hidroxi-tempo) sobre a plasticidade sináptica, inflamação e regeneração após esmagamento de raízes ventrais na interface do SNC e SNP

Processo: 14/12671-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Alexandre Leite Rodrigues de Oliveira
Beneficiário:Caroline Brandão Teles
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Inflamação   Neurociências

Resumo

Acidentes de alta energia, assim como lesões obstétricas, podem levar à tração, esmagamento ou avulsão de raízes da medula espinal, gerando perdas funcionais extensas. A fisiopatologia da lesão inclui alterações das sinapses nos neurônios lesados, excitotoxicidade glutamatérgica, reação glial e liberação de espécies reativas de oxigênio (ROS). O sistema nervoso central (SNC) é facilmente danificado pelas ROS devido à sua grande constituição lipídica e ausência de mecanismos de defesa antioxidantes altamente eficientes. Assim, diversas pesquisas avaliaram a eficácia neuroprotetora de agentes farmacológicos com atividade antioxidante em lesões do SNC. Dentre as drogas antioxidantes destaca-se o Tempol. Estudos recentes demonstram que o tempol possui efeito neuroprotetor após lesão traumática do nervo isquiático em ratos neonatos aumentando a sobrevivência dos motoneurônios medulares. O presente estudo visa analisar o efeito do tempol na plasticidade sináptica, excitotoxicidade glutamatérgica, modulação da inflamação e recuperação motora, após esmagamento das raízes ventrais L4, L5 e L6 em fêmeas de ratos adultos Sprague-Dawley. Os animais serão separados em dois grupos experimentais (n=5, por grupo experimental): (1) esmagamento de raízes ventrais L4, L5 e L6 e administração intraperitoneal de solução salina (PBS) e (2) esmagamento de raízes ventrais, L4, L5 e L6 e administração intraperitoneal de tempol (12mg/Kg). Através de técnica de imunoistoquímica, 2 semanas após a lesão, será analisada a expressão de GAD65, VGLUT1 e CD3, que são respectivamente marcadores de sinapses GABAérgicas, sinapses glutamatérgicas e linfócitos T. Através do walking track test (Catwalk), durante 8 semanas após a lesão, a recuperação motora dos animais será avaliada. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SPEJO, ALINE BARROSO; TELES, CAROLINE BRANDAO; ZUCCOLI, GIULIANA DA SILVA; RODRIGUES DE OLIVEIRA, ALEXANDRE LEITE. Synapse preservation and decreased glial reactions following ventral root crush (VRC) and treatment with 4-hydroxy-tempo (TEMPOL). Journal of Neuroscience Research, v. 97, n. 4, p. 520-534, APR 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.