Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de técnicas moleculares de última geração para o levantamento e monitoração da fauna de carnívoros neotropicais

Processo: 14/21307-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE  
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Convênio/Acordo: FINEP - PIPE/PAPPE Subvenção
Pesquisador responsável:Priscilla Marqui Schmidt Villela
Beneficiário:Priscilla Marqui Schmidt Villela
Empresa:Ecomol Serviços Administrativos Ltda
Vinculado ao auxílio:14/50557-4 - Desenvolvimento de técnicas moleculares de última geração para o levantamento e monitoração da fauna de carnívoros neotropicais, AP.PIPE
Assunto(s):Ecologia molecular   Monitoramento ambiental   Inventários de fauna   Animais carnívoros   DNA mitocondrial   Sequenciamento de nova geração

Resumo

O Brasil enfrenta o grande desafio de conciliar a conservação ambiental com o desenvolvimento social e econômico. Diversos projetos de desenvolvimento nas áreas de Agropecuária, Mineração e energia necessitam de licenciamento ambiental que requerem um cuidadoso levantamento das espécies presentes na área a ser explorada. A importância deste mercado proporcionou no Brasil o crescimento de empresas, inclusive internacionais, focadas em levantamento e monitorações de populações para licenciamento ambiental. O conhecimento do tamanho populacional e a distribuição de uma espécie em determinada área são parâmetros ecológicos fundamentais de difícil estimativa, especialmente quando se trata de estudos com animais de comportamentos elusivos, como carnívoros terrestres. Levantamentos de populações de animais de grande porte, na maioria das vezes, pecam por utilizar métodos pouco confiáveis, uma vez que observações são bastante raras. O uso de câmeras fotográficas automáticas vem sendo aplicado mais recentemente para levantamento de espécies e estimativa de densidade. Entretanto, este método é caro e apresenta limitações para espécies que não possuem marcas distinguíveis que possibilitem individualização. A identificação de espécies utilizando critérios morfológicos como tamanho, forma e cheiro das fezes encontradas em campo, tem mostrado muitas falhas. Porém, a obtenção do material genético contido nas fezes é uma alternativa muito promissora entre os métodos indiretos. O isolamento de DNA fecal permite identificar a espécie, a população de origem e também sua diferenciação de outros indivíduos. Cada marcador molecular empregado nas análises genéticas apresenta características próprias, dessa forma, cada um deles é mais adequado à resolução de questões específicas. Recentemente os microssatélites e as sequências de DNA mitocondrial têm sido utilizados em conjunto aumentando a confiabilidade das estimativas de ocorrência e abundância em populações de mamíferos silvestres. O DNA mitocondrial permite a correta identificação da espécie e o DNA nuclear fornece informações que permitem identificação individual e parentesco a partir de amostras não invasivas presentes em uma determinada área. Porém, o tempo e custo necessários para o levantamento populacional baseado nas tecnologias moleculares disponíveis hoje, tornam o uso da informação de DNA inviável para as empresas de monitoramento de fauna. Neste contexto, o objetivo da empresa EcoMol Consultoria é empregar os recentes avanços nas tecnologias de sequenciamento de última geração, para o desenvolvimento de novas metodologias que torne viável o uso de informações a partir do DNA para identificação e monitoramento de carnívoros, oferecendo assim uma técnica precisa, rápida e com custo compatível as técnicas utilizadas atualmente. (AU)