Busca avançada
Ano de início
Entree

Validação fisiológica de ensaios imunoenzimáticos para dosagem de cortisol e seus metabólitos fecais em cervídeos neotropicais

Processo: 14/18954-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Pesquisador responsável:José Maurício Barbanti Duarte
Beneficiário:Cláudia Maria Herédias Ribas
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/23549-0 - Validação fisiológica de ensaios imunoenzimáticos para dosagem de cortisol e seus metabólitos fecais em cervídeos neotropicais, BE.EP.IC
Assunto(s):Endocrinologia veterinária   Estresse em animal   Corticosterona   Hidrocortisona   Cervidae

Resumo

Como resposta a um estímulo estressor, os animais geralmente apresentam uma resposta fisiológica de estímulo do eixo Hipotálamo-Hipófise-Adrenal, com liberação de hormônios como o cortisol. Após sua imediata liberação na corrente sanguínea, ele é metabolizado e excretado via bile, e após 12 a 24h liberados nas fezes. Os Cervídeos são animais conhecidamente sensíveis ao estresse, sendo de extrema importância determinar ensaios não invasivos para dosagem dos hormônios relacionados ao estresse. Assim, este projeto se propõe testar 3 diferentes ensaios para a dosagem de glicocorticóides nas fezes de sete espécies de cervídeos neotropicais por meio de validação fisiológica. Para tanto, os animais (Blastocerus dichotomus, Ozotoceros bezoarticus, Odocoileus virginianus, Mazama americana, M. gouazoubira, M. nana, M. nemorivaga) serão anestesiados (Cetamina/Xilazina/ Isoflurano) e receberão aplicação intra-venosa de ACTH, tendo seu sangue coletado a cada 15 min no período de 2h após a aplicação, com uma coleta anterior à mesma. Serão coletadas fezes a cada 2h no período de 24h antes e 72h após a aplicação do ACTH. Serão realizadas dosagens de cortisol no soro, para demonstrar o efeito do ACTH. Nos extratos fecais serão realizadas dosagens de glicocorticóides, utilizando-se para isso os anticorpos para cortisol (R4866) e corticosterona (CJM006), que serão dosadas no Laboratório de Endocrinologia do NUPECCE/UNESP/Brasil, e para 11,17-dioxoandrostanes (11-oxoaetiocholanolone-3-HS:BSA), que será dosado na University of Veterinary Medicine, Viena, Áustria, em colaboração com o Dr. Rupert Palme. Dessa forma, espera-se determinar qual dos ensaios reflete melhor o pico sanguíneo de cortisol em cada uma das espécies estudadas, permitindo preconizá-lo para os experimentos futuros com avaliação do estresse em Cervídeos neotropicais. (AU)