Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelos de distribuição de abundância de espécies para avaliação do manejo florestal na Amazônia

Processo: 14/09219-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:João Luís Ferreira Batista
Beneficiário:Rafaela Pereira Naves
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/26892-0 - O uso da distribuição da abundância de espécies para avaliar alterações na diversidade das florestas tropicais, BE.EP.DR
Assunto(s):Biodiversidade   Manejo florestal   Amazônia

Resumo

O presente trabalho traz uma nova abordagem para análise dos impactos do manejo florestal na Amazônia sobre a diversidade da comunidade, com uso da distribuição da abundância de espécies. A maioria dos estudos que avaliam a exploração de impacto reduzido (EIR) e exploração convencional (EC) sobre a diversidade das comunidades arbóreas utilizam índices de diversidade e composição florística. Essas comparações apresentam restrições quando o objetivo é comparar os dois tipos de exploração ou ver a evolução da comunidade ao longo do tempo. Uma das poucas leis gerais da ecologia é a dominância numérica. Por ser um padrão com poucas exceções, torna-se importante na análise de qualquer outro parâmetro da comunidade. O local de estudo é uma Floresta Ombrófila Densa no município de Paragominas, Pará. Essa floresta foi submetida a três tratamentos em 1993: EIR, EC e tratamento controle (sem manejo). Desde então foram feitas 9 medições (parcelas permanentes) da comunidade arbórea ao longo de 16 anos. Serão criados modelos para distribuição da abundância de espécies para cada tratamento em cada ano. Após ajuste e seleção do modelo, os parâmetros de cada comunidade (a comunidade será considerada a medição em um dado ano para um dado tratamento) serão generalizados em modelos, onde as variáveis preditoras estarão relacionadas às mudanças ambientais causadas pela exploração. Com isso será possível descrever as mudanças na diversidade com funções que mostram a respostas dos parâmetros da distribuição da abundância de espécies a um conjunto de variáveis preditoras. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NAVES, RAFAELA PEREIRA; GROTAN, VIDAR; PRADO, PAULO INACIO; VIDAL, EDSON; FERREIRA BATISTA, JOAO LUIS. Tropical forest management altered abundances of individual tree species but not diversity. FOREST ECOLOGY AND MANAGEMENT, v. 475, NOV 1 2020. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
NAVES, Rafaela Pereira. Dinâmica da diversidade de florestas manejadas através da abordagem de ajuste e seleção de modelos para distribuição de abundância entre espécies. 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.