Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da doença periodontal experimental induzida por Porphyromonas gingivalis e Aggregatibacter actinomycetemcomitans na unidade feto-placentária e em marcadores inflamatórios sistêmicos

Processo: 14/10549-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Marcia Pinto Alves Mayer
Beneficiário:Marcela Yang Hui Zi
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Microbiologia   Doenças periodontais   Porphyromonas gingivalis   Aggregatibacter actinomycetemcomitans   Gravidez   Marcadores inflamatórios

Resumo

Em estudos epidemiológicos, as periodontites foram associadas a partos prematuros e bebês de baixo peso, mas pouco se conhece sobre os mecanismos envolvidos nessa associação. A microbiota associada às periodontites é bastante complexa, sendo Porphyromonas gingivalis e Aggregatibacter actinomycetemcomitans considerados entre os principais periodontopatógenos. Apesar desses organismos, induzirem respostas distintas no hospedeiro, o seu potencial de indução de alterações sistêmicas ainda não foi comparado. Em estudo piloto, pudemos observar que a infecção oral por P. gingivalis em modelo experimental de camundongo resultou em perda óssea alveolar, infecção disseminada, alteração do perfil de citocinas inflamatórias no soro e placenta, e redução do peso fetal. No entanto, devido ao baixo número de animais estudados, as conclusões não foram definitivas. Esse estudo tem como objetivo testar a hipótese de que diferenças na microbiota tem potencial distinto na indução de alterações gestacionais. O efeito da doença periodontal experimental induzida por P. gingivalis HW24 D-1 e A. actinomycetemcomitans clone JP2 sobre o padrão gestacional e marcadores inflamatórios será analisado em camundongos fêmea Black C57BL6. A análise da perda óssea alveolar será realizada por Microtomografia (microCT). A presença dos patógenos será determinada por qPCR em amostras da cavidade oral (biofilme oral e tecido gengival), sangue, soro, fígado, linfonodos, intestino, fezes, fetos, placenta e líquido amniótico. Será determinado o efeito da infecção sobre o ganho de peso materno, peso e número de fetos e reabsorções fetais. Os níveis de marcadores IL1-², IL-2, IL-6, IL-5, IL-8, IL-10, IL-17, IL-18, TNF-±, GM-CSF, IFN-³, MIP-1, MCP-1, PGE-2 e RANKL serão avaliados por ELISA no soro, placenta e tecidos orais. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ZI, Marcela Yang Hui. Efeitos da infecção experimental por Porphyromonas gingivalis e Aggregatibacter actinomycetemcomitans no padrão de prenhez de camundongos e em marcadores inflamatórios.. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.