Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de recobrimento por laser cladding a partir de liga quasicristalina Al-Co-Fe-Cr

Processo: 14/18648-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia Física
Pesquisador responsável:Conrado Ramos Moreira Afonso
Beneficiário:Laura Galvão Barbosa de Oliveira
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/05987-8 - Processamento e caracterização de ligas metálicas amorfas, metaestáveis e nano-estruturadas, AP.TEM
Assunto(s):Ligas de alumínio   Caracterização microestrutural

Resumo

Ligas metálicas nanocristalinas e quasicristalinas a base de Alumínio possuem excelentes propriedades químicas e físicas como resistência mecânica e a corrosão, superiores aos seus respectivos cristalinos. Através de altas taxas de resfriamento das ligas desde o estado líquido é possível interromper o processo de nucleação dos átomos, que dessa forma se posicionam de maneira desordenada, obtendo ligas metálicas amorfas. A liga escolhidas para este estudo é do sistema Al-Co-Fe-Cr, mais especificamente a liga Al71Co13Fe8Cr8 (%at). Os lingotes foram obtidos através de forno a arco eletrovoltaico e processados através de solidificação rápida através de conformação por spray, gerando um depósito de espessura de milímetros e pós de faixas granulométricas de < 20 µm, 20 a 50 µm, 50 a 105 µm, 105 a 180 µm, 180 a 425 µm, e > 425 µm. A partir da caracterização microestrutural destes pós e depósitos serão selecionadas faixas granulométricas especificas para servirem de base (pó) para a realização de experimentos de Laser Cladding em um substrato de Aço 1020, em placas de 10 x 10 cm e 6 mm de espessura.O objetivo deste projeto é a produção de recobrimentos a partir de ligas quasicristalinas de Al-Co-Fe-Cr através de tratamento superficial a laser (cladeamento e refusão superficial a laser) e a caracterização microestrutural destes mesmos recobrimentos. No caso da refusão superficial a laser, será feita a refusão da superficie e a caracterização da camada refundida até o material de base (liga ferrosa solidificada rapidamente), avaliando a possibilidade de amorfização de uma camada superficial ou nanocristalização. Para o cladeamento a laser, será utilizado o pó de uma liga ferrosa produzido por atomização a gás para recobrir um substrato de aço 1020, onde será caracterizada a interface entre o recobrimento gerado e o substrato de aço comum.