Busca avançada
Ano de início
Entree

Filogeografia comparada de duas espéces neotropicais de vespas polinizadoras de Ficus

Processo: 13/25936-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2014
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Eduardo Andrade Botelho de Almeida
Beneficiário:Benjamin Jean Yves Pélissié
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/09477-9 - Taxonomia, filogenia, biogeografia e evolução de abelhas Neopasiphaeinae (Hymenoptera: Colletidae) utilizando dados moleculares e morfológicos, AP.JP
Assunto(s):Filogeografia   Genética populacional   Polinização

Resumo

Um dos objetivos mais atraentes da reconstrução da história evolutiva das espécies é fornecer um arcabouço para pesquisas evolutivas, especialmente em biogeografia histórica e evolução de caracteres da biologia dos organismos. Apesar de vários grupos possuírem hipóteses confiáveis para suas relações filogenéticas, ainda há vários táxons carentes de um consenso para a evolução de suas espécies. As abelhas desempenharam um papel fundamental da radiação das angiospermas e são agentes centrais no funcionamento dos ecossistemas por atuarem como os principais polinizadores da maioria das plantas com flores. As abelhas corbiculadas agrupam a maioria das abelhas conhecidas por apresentarem comportamentos descritos como verdadeiramente sociais ('eussociais'), o que se propõe como fundamental na explicação de seu sucesso evolutivo. Nos clados das abelhas corbiculadas, destacam-se as abelhas indígenas sem ferrão (Meliponini), que apresentam uma distribuição pan-tropical e compreendem a tribo com maior riqueza de espécies entre os corbiculados (várias centenas de espécies). A despeito do grande interesse pelos meliponíneos, o grupo ainda carece de hipóteses filogenéticas amplamente aceitas, que possam ser consideradas amplamente confiáveis para toda a sua diversidade. Estudos prévios basearam-se em caracteres fenotípicos amostrados apenas para parte dos táxons de Meliponini ou de uma hipótese baseada em dados moleculares realizada com amostragem de um conjunto limitado de marcadores genéticos. Não é possível compreender, ainda, com o grau de precisão e detalhamento desejável, a variação da socialidade, características comportamentais e sua biogeografia histórica de modo plenamente satisfatório. No presente projeto científico, propõe-se a reavaliação da filogenia das abelhas sem ferrão por meio de uma amostragem de marcadores em escala genômica e ampla amostragem taxonômica da coleção mais completa de Meliponini do mundo. A hipótese a ser proposta representará o estado da arte do conhecimento filogenético para os meliponíneos, permitindo a proposição de hipóteses biogeográfica e de evolução de caracteres fenotípicos (particularmente daqueles relacionados ao comportamento social). (AU)