Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da fototerapia sobre a regeneração do músculo esquelético de ratos senis após lesão aguda

Processo: 14/13109-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Raquel Agnelli Mesquita Ferrari
Beneficiário:Daniel Victor Demilio Barbosa
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Vergueiro. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Laser de baixa intensidade   Ortopedia   Regeneração muscular   Inflamação   Terapia a laser de baixa intensidade

Resumo

O envelhecimento é caracterizado pela diminuição das funções fisiológicas, bioquímicas, alterações morfológicas e celulares, as quais se relacionam com o declínio progressivo da massa muscular, força e qualidade da execução do movimento e contração debilitada. O laser de baixa potência (LBP) tem mostrado efeitos positivos no que se refere ao processo de regeneração muscular sendo destacados efeitos como o aumento na produção de adenosina trifosfato (ATP), estimulação da angiogênese, a ativação e proliferação de células satélites, modulação na produção de citocinas e fatores de crescimento durante este processo, reduzindo seu tempo de resolução e melhorando sua qualidade. O objetivo do presente estudo será avaliar os efeitos do LBP sobre o infiltrado inflamatório, edema, mionecrose e formação de novas fibras musculares em músculo esquelético de ratos senis após criolesão em músculo tibial anterior. Os animais serão distribuídos em 04 grupos experimentais: (1) Controle; (2) Grupo lesão sem tratamento; (3) Grupo lesão tratado com LBP; (4) Grupo somente irradiado com LBP. O tratamento com LBP será iniciado 2h após a indução da lesão e consistirá de aplicações diárias até o dia do sacrifício utilizando os parâmetros (»= 780nm; densidade de energia de 10J/cm2, 40mW de potência por 10 segundos em cada um dos 8 pontos ao redor da área lesionada, totalizando 3,2J de energia por tratamento). As análises serão realizadas após 1, 3, 7 e 14 dias. Para a avaliação dos aspectos morfológicos do tecido muscular será utilizada a histologia por meio da coloração de H&E. Os dados serão submetidos à análise estatística.