Busca avançada
Ano de início
Entree

O Rio de Janeiro de 1930 sob a ótica de um cronista argentino: um estudo do espaço nas Águas-Fortes Cariocas de Roberto Arlt

Processo: 14/13318-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2014
Vigência (Término): 31 de outubro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação - Jornalismo e Editoração
Pesquisador responsável:Marcelo Magalhães Bulhões
Beneficiário:Renan Mauch Hass
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Crônica literária   Jornalismo literário

Resumo

A proposta deste projeto de pesquisa é estudar analiticamente os textos do jornalista escritor Roberto Arlt (1900-1942) da série Águas-fortes cariocas, uma série de crônicas-reportagens publicadas no jornal argentino El Mundo, escritas durante uma temporada do jornalista no Rio de Janeiro. Arlt, não alheio às características do seu tempo, vaga sem rumo pelas ruas à procura de fatos e apresenta como aspecto basilar do seu texto a retratação e o senso da divergência cultural. Comparecem em Águas-fortes Cariocas, pois, textos que enfatizam o papel de uma categoria fundamental da narrativa, o espaço, explorando-se a sua plasticidade, a qual é indissociável dos aspectos da vida cultural da cidade. Assim, este trabalho de iniciação cientifica tomará o espaço como categoria narrativa para a análise das crônicas arltianas. Roberto Arlt, mesmo sendo um dos principais jornalistas argentinos em seu tempo, no atual momento é quase ignorado pelos pesquisadores no campo dos estudos de jornalismo. Este projeto de pesquisa é, pois, crente da necessidade de estudar a obra do jornalista. (AU)