Busca avançada
Ano de início
Entree

O desafio das mudanças climáticas: a internalização política da questão climática no Brasil e na China entre 1992-2012

Processo: 14/03101-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 02 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Leila da Costa Ferreira
Beneficiário:Fabiana Barbi Seleguim
Instituição-sede: Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/08546-8 - O desafio das mudanças climáticas: a internalização política da questão climática na China entre 1992 e 2012, BE.EP.PD
Assunto(s):Brasil   China   Mudança climática

Resumo

Em se tratando das mudanças ambientais globais, a mudança climática se posiciona no centro desse debate, como um dos principais desafios da sociedade global na entrada do século XXI. Em termos de respostas às mudanças climáticas, argumenta-se que os governos são atores importantes que desempenham um papel fundamental na definição de normas, instituições e modos apropriados de governança para enfrentar essas mudanças em diferentes níveis e escalas. Nesse contexto, esse projeto de pós-doutoramento tem como objetivo geral analisar o processo de internalização da questão climática na esfera governamental no Brasil e na China. Esses dois países têm se destacado por sua importância no cenário internacional e, sobretudo, pela relevância da questão ambiental no cerne de seus processos políticos. Espera-se contribuir para a análise da trajetória de internalização política da questão climática no eixo Brasil-China, a partir da perspectiva dos riscos ambientais contemporâneos e do seu processo de internalização política. Especificamente, propõe-se o levantamento e a análise das principais medidas político-institucionais relacionadas à mitigação da mudança climática nos dois países, por setor de atividade, entre 1992 e 2012 e o acompanhamento das emissões de gases de efeito estufa pelos dois países, nesse período. Tomamos como ponto de partida para essa análise o ano de 1992, mais especificamente os desdobramentos da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima, resultante da Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, por marcar o início do envolvimento tanto do Brasil quanto da China nas discussões e negociações sobre mudanças climáticas. Essa proposta busca contribuir para o debate acerca das dimensões sociais e políticas das mudanças climáticas e para a institucionalização desse campo de pesquisa. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BARBI, FABIANA; FERREIRA, LEILA DA COSTA; GUO, SUJIAN. Climate change challenges and China's response: mitigation and governance. JOURNAL OF CHINESE GOVERNANCE, v. 1, n. 2, p. 324-339, 2016. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.