Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da serino protease SepA nas atividades citotóxicas e pró-inflamatória induzidas por Escherichia coli enteroagregativa

Processo: 14/18286-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2014
Vigência (Término): 14 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Waldir Pereira Elias Junior
Beneficiário:Fernanda Batista de Andrade
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/25248-6 - Tráfego intracelular de SepA, BE.EP.DR
Assunto(s):Fatores de virulência   Escherichia coli

Resumo

Dentre os agentes etiológicos bacterianos da diarreia, Escherichia coli enteroagregativa (EAEC) se destaca como um enteropatógeno emergente ao redor do mundo. Nos últimos anos tem sido relatada a associação entre EAEC e diarreia aguda e persistente na infância, tanto em países em desenvolvimento como desenvolvidos. Em 2011 um grande surto de diarreia que acometeu vários países da Europa causado por uma cepa de E. coli produtora de toxina Stx2. O sequenciamento do genoma dessa cepa revelou que se tratava de uma EAEC que adquiriu o fago que codifica Stx2, característica de E. coli produtora da toxina Shiga (STEC). Essa cepa apresenta diversos fatores de virulência, incluindo as proteínas SPATES (Serine Proteases Autotransporters of Enterobacteriaceae) que são proteínas secretadas para o meio externo através do sistema de secreção do tipo V, sistema também conhecido como autotransportador. As SPATES estão presentes em toda a família Enterobacteriaceae e são definidas como importantes fatores de virulência em diversos patógenos. SepA é uma SPATE, originalmente descrita em Shigella flexneri 2a e posteriormente em EAEC, que faz parte da classe 2 das SPATES, grupo que alberga as autotransportadoras consideradas como imunomoduladoras. Na literatura há relatos de sua participação na destruição do tecido epitelial, porém não apresenta efeito citopático em células HEp-2 e seu alvo ainda é desconhecido. Cepas de EAEC que apresentam a proteína SepA estão associadas a casos de diarreia, mas o seu papel na patogenicidade de EAEC permanece desconhecido. Dessa forma, o presente estudo visa a determinação a função dessa toxina autotransportadora em alguns mecanismos de patogenicidade de EAEC. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ANDRADE, FERNANDA B.; ABREU, AFONSO G.; NUNES, KAMILA O.; GOMES, TANIA A. T.; PIAZZA, ROXANE M. F.; ELIAS, WALDIR P. Distribution of serine protease autotransporters of Enterobacteriaceae in typical and atypical enteroaggregative Escherichia coli. INFECTION GENETICS AND EVOLUTION, v. 50, p. 83-86, JUN 2017. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.