Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da pioglitazona na expressão de microRNAs do músculo esquelético de camundongos com obesidade induzida por dieta hiperlipídica

Processo: 14/22046-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2014
Vigência (Término): 31 de outubro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Alice Cristina Rodrigues
Beneficiário:Mariana de Mendonça
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/05876-6 - Avaliação de microRNAs no desenvolvimento da resistência à insulina, AP.JP
Assunto(s):Resistência à insulina   Adiponectina   Receptores de adiponectina   MicroRNAs   Músculo esquelético   Dieta hiperlipídica   Modelos animais

Resumo

Pioglitazona é um ligante do receptor ativado por proliferador de peroxissomo gama (PPAR-gama) e alfa (PPAR-alfa), receptores nucleares que controlam os genes do metabolismo de lípides e metabolismo da glicose. Esse fármaco é um hipoglicemiante oral utilizado no tratamento do diabetes tipo 2, o qual melhora a sensibilidade à insulina dos tecidos alvos. Embora o tecido adiposo pareça constituir o principal alvo dos agonistas de PPAR³, estudos clínicos e pré-clínicos apontam o músculo esquelético também como alvo. Ainda é desconhecido se a melhora da resistência à insulina no músculo esquelético pela pioglitazona é um efeito direto no músculo ou indireto, mediado pela adiponectina, um hormônio secretado pelos adipócitos. Camundongos C57BL/6 alimentados com dieta hiperlipídica por 16 semanas tem concentrações de adiponectina aumentadas no músculo, no entanto expressão do receptor de adiponectina (AdipoR1) diminuída, sugerindo uma resistência à ação da adiponectina nesse tecido. De fato, o silenciamento do AdipoR1 no músculo causa diminuição da sensibilidade à insulina em camundongos, efeito associado a disfunção mitocondrial, visto que ocorreu diminuição de PCG1-± , um regulador chave da função e biogênese mitocondrial. Os genes da adiponectina e do seu receptor parecem ser reguladas por microRNAs (miRs); pequenos RNAs que controlam a expressão gênica por induzir a degradação dos seus RNAm alvos ou bloquearem sua tradução. Camundongos com 10 semanas de idade que superexpressam adiponectina no tecido adiposo branco, mas sem alterações metabólicas, foram avaliados quanto ao perfil de miRNAs e os miR-23b, 103-3p, -221 e-222 mostraram-se diminuídos no tecido adiposo desses animais em relação ao camundongo selvagem. Diante do exposto, nossa hipótese é que a pioglitazona melhore a sensibilidade à insulina no músculo esquelético pelo controle da expressão de microRNAs que tem como alvo a adiponectina e seu receptor AdipoR1.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE MENDONCA, MARIANA; DE SOUSA, ERICA; DA PAIXAO, AILMA O.; DOS SANTOS, BRUNA ARAUJO; SPAGNOL, ALEXANDRE ROVERATTI; MURATA, GILSON M.; ARAUJO, HYGOR N.; DE LIMA, TANES IMAMURA; PASSOS SIMOES FROES GUIMARAES, DIMITRIUS SANTIAGO; SILVEIRA, LEONARDO R.; RODRIGUES, ALICE C. MicroRNA miR-222 mediates pioglitazone beneficial effects on skeletal muscle of diet-induced obese mice. Molecular and Cellular Endocrinology, v. 501, FEB 5 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.