Busca avançada
Ano de início
Entree

Células tronco imaturas de polpa dentária humana: uma nova estratégia terapêutica para o tratamento da aplasia de medula óssea em modelo animal

Processo: 14/02768-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Irina Kerkis
Beneficiário:Vivian Fonseca Gonzaga
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/51051-6 - Células-tronco adultas versus células tronco pluripotentes induzidas, AP.TEM
Assunto(s):Polpa dentária   Anemia aplástica   Medula óssea   Células-tronco hematopoéticas   Células-tronco mesenquimais   Medicina regenerativa

Resumo

Anemia aplásica é uma doença caracterizada por uma falência medular parcial ou integral, através de uma agressão à Célula Tronco Hematopoiética (CTH) pluripotente, ocasionando a sua diminuição e até ausência da medula óssea. O tratamento é dado normalmente pelo transplante de CTH e administração de imunossupressores, porém esses processos são restritos, desde a necessidade de compatibilidade celular, até os efeitos colaterais dessa droga. Desta forma, a busca por novas alternativas terapêuticas para as doenças hematológicas vem crescendo continuamente. E partindo do atual conhecimento da capacidade promissora autócrina e parácrina das Células Tronco Mesenquimais (CTM) nas doenças hematológicas, estas células têm potencial para tratar a doença aplásica medular, sem manifestar os efeitos colaterais apresentados com o uso das CTH (doença enxerto hospedeiro) e drogas imunossupressoras. Também, até o presente não foi demonstrado o uso de CTM de polpa dentária heteróloga e criopreservadas para o tratamento da aplasia de medula óssea. Assim, o projeto propõe a utilização de CTM de derivada da polpa dentária humana para o tratamento da aplasia medular em camundongos aplásicos induzidos. (AU)