Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do exercício resistido e terapia laser de baixa intensidade sobre o músculo quadríceps de ratos com osteoartrite induzida através da transecção do ligamento cruzado anterior

Processo: 14/17735-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ana Claudia Muniz Renno
Beneficiário:Heloisa de Sousa Domingos
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Atrofia muscular   Exercício físico   Osteoartrite   Reabilitação (terapêutica médica)

Resumo

A osteoartrite de joelho (KOA) é uma doença osteomioarticular crônica, tendo como uma das principais consequências a atrofia e fraqueza da musculatura periarticular, que causa significativa limitação funcional do indivíduo acometido. O exercício físico e a terapia laser de baixa intensidade (LLLT) são estratégias terapêuticas que auxiliam na redução de alterações musculoesqueléticas decorrentes da KOA, entretanto os mecanismos de ação ativados por estes recursos permanecem incertos. Assim, o objetivo deste trabalho é avaliar os efeitos do exercício resistido associado à LLLT sobre o músculo quadríceps de ratos submetidos a um modelo experimental de OA induzida através da secção do ligamento cruzado anterior (TLCA). Serão utilizados 40 ratos da linhagem Wistar, machos, separados em 5 grupos (n=8): controle (GC); osteoartrítico (GO); osteoartrítico e exercício resistido (GOER); osteoartrítico irradiado com LLLT (GOL); osteoartrítico exercício resistido e irradiados com LLLT (GOERL). Os tratamentos terão início 4 semanas após cirurgia. O protocolo de exercício resistido consistirá em saltos em meio líquido à 32ºC: 4 séries de 10 saltos cada, com intervalos de 30 segundos entre as séries, 3 dias da semana, durante 8 semanas, com carga variando de 50-70% da massa corporal do animal. Será utilizado um laser AsGaAl (contínuo; » =808 nm; P=50 mW; área do feixe = 0,028 cm2; t=28 s; D=50 J/cm2; E=1,4 J; irradiância= 17,8 mW/cm2), 3 vezes por semana e/ou após sessões de treinamento em 2 pontos da pata traseira esquerda (linha articular medial e lateral). Para avaliação e comparação dos efeitos dos tratamentos serão realizadas análises da área de secção transversa das fibras musculares (AST) do músculo vasto medial e a imunoexpressão de MURF-1 e atrogina-1. Espera-se que os resultados deste projeto tragam significativa contribuição na elucidação dos mecanismos de ação acionados pelo exercício físico, LLLT e associação de ambos na atrofia e fraqueza muscular presentes na OA de joelho, otimizando assim, a utilização de recursos seguros e eficazes na reabilitação de desordens degenerativas. (AU)