Busca avançada
Ano de início
Entree

Desafios para a nova geração de mapeamentos fotométricos de grande campo como o J-PAS

Processo: 14/11806-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Claudia Lucia Mendes de Oliveira
Beneficiário:Alberto Molino Benito
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/51680-6 - Explorando o universo: da formação de galáxias aos planetas tipo-terra, com o Telescópio Gigante Magellan, AP.ESP
Bolsa(s) vinculada(s):15/14021-5 - Pipeline para calcular redshifts fotométricos para os projetos J-PAS e A-PLUS/T80N+S, BE.EP.PD
Assunto(s):Galáxias

Resumo

O Javalambre-Physics of the Accelerated Universe Astrophysical Survey (J-PAS) é um survey cosmológico de campo grande que tem como principais objetivos medir oscilações acústicas de bárions (BAOs) e estudar a evolução de galáxias, dentre outros. Para alcançar estes objetivos, este projeto de pós-doc representa uma iniciativa no sentido de superar potenciais desafios técnicos e científicos do J-PAS. Aglomerados de galáxias tem um papel direto e fundamental em testes de modelos cosmológicos. O J-PAS produzirá o catálogo de aglomerados mais completo até um certo limite de massa da atualidade. No entanto, a recuperação unívoca e precisa das estimativas de redshift fotométrico concentrarão uma grande parte dos esforços. Nesse projeto, uma amostra de 25 aglomerados massivos de galáxias (do CLASH-survey) será usada para desenvolver uma nova metodologia para assegurar que o J-PAS forneça com sucesso catálogos de redshift fotométricos precisos e confiáveis. Na era da cosmologia de precisão, qualquer fonte de erros sistemáticos pode desempenhar um papel decisivo. Uma separação ineficiente de estrela/galáxia/quasar vai, com certeza, não somente introduzir um viés nos traçadores dos halos de matéria escura (atrapalhando as estimativas de BAOs) mas afetará também as análises das populações da Via Láctea ou a evolução galáctica. Nesse projeto será investigado também o melhor método de classificação estatística para o J-PAS. Aproveitando que o J-PAS repetirá suas observações múltiplas vezes para atingir uma certa profundidade fotométrica por filtro, as observações serão usadas para desenvolver uma nova metodologia para caracterizar a probabilidade de cada detecção ser uma fonte variável (isto será feito usando o survey ALHAMBRA). Nossa análise utilizando o JPAS fornecerá a mais profunda e confiável análise já feita de várias centenas de galáxias próximas e vários milhares de estrelas na direção do halo galáctico. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Astrônomos descobrem galáxia que não deveria existir