Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do efeito de uma intervenção em grupo para transtorno de ansiedade social sobre as distorções de memória

Processo: 13/19273-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2014
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Carmem Beatriz Neufeld
Beneficiário:Priscila de Camargo Palma
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Terapia cognitiva   Memória (psicologia)   Transtornos de ansiedade   Ansiedade social

Resumo

As falsas memórias consistem na recordação de eventos que nunca foram vivenciados, são lembranças de eventos que na realidade não ocorreram da forma como lembramos, porém tais lembranças são recordadas como se realmente fossem verdadeiras, constituindo-se então em um erro mnemônico. No entanto, o nível de desajustamento e instabilidade emocional interferem significantemente para um maior número de falsas memórias. Além disso, níveis elevados de desejabilidade social também são reconhecidos como um dos preditores de maior número de falsas memórias, sendo tais características marcantes nos transtornos ansiosos. O Transtorno de Ansiedade Social (TAS) consiste em um medo acentuado e persistente de situações sociais ou de desempenho nas quais o indivíduo poderia sentir vergonha. Assim sendo, o objetivo deste trabalho é investigar o efeito de uma intervenção em terapia cognitivo-comportamental em grupo para pacientes com TAS sobre a qualidade da memória. Participarão deste estudo 60 jovens adultos, compondo 3 grupos distintos: o grupo de comparação sem TAS, participantes sem sintomas clínicos; o grupo de participantes com TAS, que será submetido a intervenção em grupo; e grupo de comparação de participantes com TAS que inicialmente não receberá a intervenção (grupo lista de espera). Os participantes com TAS serão randomizados entre as condições de intervenção em grupo e lista de espera. Os participantes do estudo serão avaliados em duas fases distintas, pré-teste e pós-teste, sendo mensurado escores de ansiedade, esquiva, medo de avaliação negativa e índice de qualidade de memória. Após a avaliação pós-teste será oferecido intervenção para o grupo lista de espera, sendo esses novamente avaliados após o final do tratamento. As análises estatísticas serão realizadas com testes paramétricos ou não-paramétricos conforme o teste de normalidade amostral. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PALMA, Priscila de Camargo. Avaliação da efetividade de um modelo da terapia cognitivo-comportamental em grupos para transtorno de ansiedade social: ensaio clínico randomizado. 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.